Tóquio-2020

Tóquio 2020 deve cancelar Jogos Olímpicos, afirma "The Times"

por Redação
A
A
Jogos Olímpicos de Tóquio são colocados em dúvida pelo governo japonês, que tenta negociar com o COI cancelamento definitivo do evento
Getty Images
Jogos Olímpicos de Tóquio são colocados em dúvida pelo governo japonês, que tenta negociar com o COI cancelamento definitivo do evento
publicidade

Os Jogos Olímpicos de 2020 não devem acontecer. Postergado em um ano, agora marcado para julho de 2021, o evento não deverá ter condições de ser realizado por conta da ainda grave situação da pandemia do Covid-19.

A informação foi publicada nesta quinta-feira (21) pelo site inglês “The Times”. Segundo a publicação, há um consenso entre os organizadores, por parte do governo, que não há como os jogos serem organizados nos próximos meses.

“Ninguém quer ser o primeiro a dizer isso, mas o consenso é que é muito difícil”, afirmou um membro do governo ao “The Times”. A fonte não quis ser identificada.

A nova situação seria de cancelamento definitivo, sem um novo adiamento. O governo japonês deverá, então, articular com o Comitê Olímpico Internacional (COI) para receber os Jogos Olímpicos de 2032, após os eventos de Paris, em 2024, e Los Angeles, em 2028.

publicidade

Publicamente, o discurso é outro. Na própria quinta-feira (21), o presidente do COI, Thomas Bach, afirmou que não há um “plano B” para os Jogos de Tóquio e que a entidade se mantém confiante na realização do evento ainda neste ano.

“Neste momento, não temos nenhuma razão para acreditar que os Jogos Olímpicos não começarão em 23 de julho no Estádio Olímpico de Tóquio”, afirmou o dirigente ao “Kyodo News”.

O discurso de Bach vai contra os números do Covid-19 no Japão. O país, como outros pelo mundo, vive o pior momento da pandemia. Na terça-feira (19), 314 pessoa morreram da doença na região, o ápice da estatística no local.

O Japão espera começar a vacinação em massa a partir de maio, apenas dois meses para o início dos Jogos Olímpicos. Na segunda-feira (18), o Primeiro Ministro Yoshihide Suga prometeu controlar a doença até a realização do evento.

publicidade

Sportv exibirá Fórmula E na televisão fechada