Outros

Pandemia volta a desafiar pais no estímulo à prática de esporte pelos filhos

por Redação
A
A
Colégio Marista Arquidiocesano levou para o ambiente on-line as aulas complementares de esporte
Divulgação
Colégio Marista Arquidiocesano levou para o ambiente on-line as aulas complementares de esporte
publicidade

A volta da adoção de medidas mais rígidas de distanciamento social entre as pessoas na tentativa de controlar a pandemia do coronavírus fez ressurgir, após um ano, um desafio para os pais no Brasil: estimular os filhos a praticarem atividade física num período em que eles voltam a ficar confinados dentro de casa.

Em 2020, a Nestlé divulgou uma pesquisa que mostrava os efeitos da pandemia no aumento do sedentarismo entre os jovens. No período inicial de isolamento social, entre março e junho, cerca de 72% dos jovens não praticaram qualquer atividade física.

Agora, com a volta do fechamento de boa parte das cidades do país, o sedentarismo voltou a ser uma preocupação para as instituições de ensino, que apostavam no retorno das atividades presenciais na escola para retomar a rotina de prática de atividade física entre os jovens.

De acordo com o coordenador do Núcleo de Atividades Complementares (NAC) do Colégio Marista Arquidiocesano, Mário de Oliveira, o fundamental é que essas atividades sejam prazerosas, gerando motivação e felicidade.

“Os adolescentes podem conversar com os responsáveis e com os amigos para encontrar a atividade física mais adequada ao perfil de cada um”, explica o professor, que aconselha que os pais procurem praticar alguma atividade em conjunto com os filhos: “É uma oportunidade de promover união e parceria entre a família”, completa.

Neste ano, o Arquidiocesano, que fica na zona sul de São Paulo, transportou as aulas promovidas pelo NAC para o ambiente on-line, com o objetivo de manter os alunos em atividade.

publicidade