Outros

Globo fecha com PFL e terá mais uma liga de MMA no Combate

por Redação
A
A
Globo fecha com PFL e terá mais uma liga de MMA no Combate
publicidade

A Professional Fighters League (PFL), liga de MMA concorrente ao UFC, anunciou uma parceria com o Grupo Globo para que seja o provedor de conteúdo exclusivo no Brasil para a temporada de 2021 da PFL. A partir do canal Combate, cada um dos eventos ao vivo da liga terá transmissão para os assinantes. Além disso, as demais mídias do grupo (TV aberta, fechada e site) farão cobertura da PFL.

“Tenho o prazer de anunciar que a empresa de mídia número um do Brasil, a Globo, será a casa da temporada regular de 2021, playoffs e eventos do campeonato a partir de 23 de abril”, disse o CEO da PFL, Peter Murray.

Um dos principais atrativos da liga é o brasileiro Fabricio Werdum, que fez história no MMA quando competiu pelo UFC e foi campeão dos pesos pesados. Além dele, Nathan Schulte, que é atual bicampeão do peso leve e especialista em Muay Thai, participa da liga. Para 2021, o calendário da PFL prevê eventos nos dias 23 e 29 de abril, 6 de maio, 10, 17 e 25 de junho.

publicidade

“Nosso objetivo é oferecer o melhor do mundo dos esportes de combate ao apaixonado público brasileiro. A Professional Fighters League aprimora nosso portfólio e nos deixa muito entusiasmados com a oportunidade de oferecer um ótimo conteúdo a milhões de fãs brasileiros que com certeza irão se engajar na competição e apoiar os atletas”, afirmou Rafael Gruenbaum, head de esportes de luta e do Canal Combate na Globo.

Com a PFL, pela primeira vez o Combate passa a oferecer uma temporada regular de outra competição além do UFC. Desde o início da pandemia, há um ano, que a Globo tem sofrido com a evasão de assinantes por conta do cancelamento do calendário de lutas. A PFL decidiu fazer as competições de 2021 em formato de bolha no Ocean Casino Resort, em Atlantic City (EUA), garantindo assim que não precisará mexer em seu calendário.

Atualmente, a PFL é a segunda principal liga de MMA do mundo, atrás do UFC. A liga tem acordo de mídia com a ESPN nos EUA e distribui o sinal de suas lutas para mais de 160 países. O negócio com a Globo marca o início da expansão para o mercado brasileiro.

publicidade