Outros

Após pressão de patrocinadores, Mundial de hóquei na Bielorrússia é cancelado

por Redação
A
A

Após pressão dos patrocinadores, o Campeonato Mundial de Hóquei no Gelo 2021 não acontecerá mais na Bielorrússia.  O conselho da Federação Internacional de Hóquei no Gelo (IIHF)  descreveu a decisão de transferir o torneio da capital Minsk como "inevitável", culpando-o por "questões de segurança e proteção que estão além do controle do IIHF".

O torneio também deveria ser co-organizado por Riga na Letônia e o Conselho IIHF deve "considerar o status" da nação báltica como um co-apresentador e "avaliar a possibilidade de mudar para um formato de sede única para facilitar as regulamentações de segurança Covid-19 e as viagens da equipe".

publicidade

Os principais patrocinadores haviam ameaçado retirar seu apoio à competição devido ao recente histórico de violação de direitos humanos da Bielorrússia. Estes incluíam a Skoda Auto, o fabricante alemão de óleo automotivo Liqui Moly, e a marca Nivea Men.

Com a realização de 21 de maio a 6 de junho, o IIHF Worlds teria sido o primeiro grande evento na Bielorrússia desde as eleições de 9 de agosto, que deram ao presidente Alexander Lukashenko uma vitória esmagadora sobre seu oponente amplamente popular, Sviatlana Tsikhanouskaya. O resultado da eleição provocou protestos generalizados no país, com Tsikhanouskaya e seus partidários se recusando a reconhecer o que eles alegam ser um resultado fraudulento.

Em uma declaração, disse o IIHF: "A IIHF tem o dever de cuidar de todos os participantes do Campeonato. Como tal, a Lei 9 do IIHF fornece ao Conselho IIHF a capacidade de retirar um Campeonato Mundial de Hóquei no Gelo IIHF de uma nação anfitriã se houver motivo de preocupação de que o bem-estar ou a liberdade de movimentação segura dos jogadores, oficiais, espectadores ambulantes e da mídia esteja em dúvida.”

publicidade
A Bielorrússia seria uma das cidades sedes do Mundial de Hockey.
Crédito: Reprodução
A Bielorrússia seria uma das cidades sedes do Mundial de Hockey.
publicidade

A Skoda detém a posição de patrocinadora principal do torneio, tendo assinado uma prorrogação de quatro anos em 2017 com a Infront, a agência que vende o patrocínio e os direitos de mídia para o evento IIHF.

O fabricante de carros disse no Twitter durante o fim de semana: "Temos sido um parceiro orgulhoso por 28 anos. Mas também respeitamos e promovemos todos os direitos humanos. Portanto, a Skoda se retirará do patrocínio do IIHF Ice Hockey World Championship 2021 se for confirmado que a Bielorrússia será co-anfitriã do evento".

A situação na Bielorrússia levou à condenação global de Lukashenko, que também é uma figura-chave na esfera esportiva. Lukashenko foi recentemente proibido de participar dos Jogos Olímpicos de Tóquio pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), como parte de uma série de sanções provisórias delineadas pelo órgão contra o país.

publicidade

Sportv exibirá Fórmula E na televisão fechada