Opinião

Opinião: Athletico faz o certo com Twitch, mas da forma errada

por Erich Beting
A
A

O Athletico mais uma vez foi pioneiro dentro do futebol brasileiro ao fazer pela primeira vez uma transmissão oficial de um jogo do Brasileirão pelo Twitch. É louvável a insistência do clube em mostrar que há vários novos caminhos para o futebol em vez de se apegar ao modelo que sempre gerou grande receita, mas também engessou os clubes.


O problema é que o Athletico faz o certo, mas de maneira errada, passando ao mercado uma falsa impressão de que existe uma mina de diamante ainda inexplorada pelo futebol brasileiro e que vai solucionar todos os problemas.

publicidade

Sim, é importante para os clubes dependerem menos de um único grupo de mídia para transmitir seus jogos. Mas, para alcançar isso, não dá para simplesmente ignorar que é esse grupo o responsável por gerar mais de 30% de toda a arrecadação da Série A do Campeonato Brasileiro. E o número só não é maior porque exportamos o pé-de-obra. Do contrário, a TV responderia por 50% de toda a receita dos clubes no país.


Existe mais dinheiro no mercado além do que já é pago pela Globo? É muito difícil dizer. No modelo sem risco, como é hoje dentro do futebol brasileiro, não há.


E é essa a discussão que precisa existir entre os clubes. Qual o melhor rumo a ser tomado, em conjunto, para nós? Hoje, o Athletico é um pária dentro do futebol brasileiro. Ele está certo ao mostrar qual é o caminho para gerar novas conversas e novas receitas para os clubes.

publicidade
Athletico transmitiu pela primeira vez uma partida do Brasileirão no Twitch, plataforma da Amazon
Crédito: Divulgação
Athletico transmitiu pela primeira vez uma partida do Brasileirão no Twitch, plataforma da Amazon
publicidade

Só que, ao fazer isso de forma isolada, ele mais gera confusão do que traz solução para o problema. Sem união dos clubes para discutir de igual para igual com os grupos de mídia, não haverá uma alternativa saudável financeiramente e suficientemente boa para o torcedor. E isso independe de legislação.


Com sua "independência" relativa da mídia, o Athletico tem perdido dinheiro. O clube que foi o "queridinho" da TV aberta em 2019, agora não tem praticamente nenhum jogo transmitido na Globo. Isso vai significar uma queda substancial de receita ao término de uma temporada desastrosa financeiramente. Além disso, sem a mesma performance esportiva de 2019, o baque deve ser enorme. É o preço que o clube paga por peitar sozinho o sistema.


De todas as formas, o Athletico é um exemplo. Ele mostra alternativas que existem ao mercado, mas também mostra o risco de querer fazer tudo sozinho.

publicidade