Motor

Por R$ 100 milhões, Prefeitura de São Paulo acerta com empresa para promover Fórmula 1

por Redação
A
A

A Prefeitura de São Paulo anunciou no Diário Oficial do município, na terça-feira (5), a empresa que irá promover o Grande Prêmio da Fórmula 1 pelos próximos cinco anos. A MC Brazil Motorsports Holding Ltda receberá R$ 100 milhões pelo serviço durante o período.

Apesar do anúncio da empresa, a Prefeitura da cidade, sobre o comando de Bruno Covas (PSDB), não detalhou qual será a função exata da companhia contratada.

Em nota enviada à imprensa, a Prefeitura afirmou apenas que “o atual contrato prevê destinação de R$ 20 milhões por etapa (por cinco anos), enquanto anteriormente, eram gastos cerca de R$ 40 milhões, em média (por etapa)”.

publicidade
Prefeitura gastará R$ 20 milhões por etapa com promotora da Fórmula 1 (Foto: Pirelli/LAT Images)
Prefeitura gastará R$ 20 milhões por etapa com promotora da Fórmula 1 (Foto: Pirelli/LAT Images)
publicidade

Até este ano, o acordo entre São Paulo e a organização da Fórmula 1 não previa pagamento da cidade para a participação do circuito. Havia sido acordado, ainda na gestão de Fernando Haddad (PT), que a Prefeitura passaria os valores em reformas necessárias no Autódromo de Interlagos.

No fim de 2020, quando anunciou a renovação de cinco anos com a FIA e a Liberty Media, Bruno Covas não chegou a citar como seria o novo acordo, se passaria a ter a necessidade de pagamento da cidade para a realização da prova.

Como os valores não foram divulgados e não houve processo de licitação para a contratação da MC Brazil Motorsports Holding Ltda, não está claro se a quantia destinada à organização da prova em São Paulo está dentro do que será pago à empresa.

A MC Brazil Motorsports Holding Ltda é uma empresa controlada pela Mubadala, um fundo de investimento global do governo de Abu Dhabi. O diretor da companhia, Alan Adler, será o diretor da prova de São Paulo.

publicidade

Vans assina Ariadne Souza na equipe de skate amador