Motor

Band faz ampla cobertura de Fórmula 1, mas fica atrás da Globo

por Redação
A
A

A Band fez a primeira transmissão da Fórmula 1, propriedade obtida pela emissora para os próximos dois anos após quatro décadas de presença das corridas na Globo. E a fez com ampla cobertura do evento, em longa exibição do evento para chamar a audiência. O resultado foi bom para o canal, mas aquém da antiga casa.

Segundo os dados preliminares do Ibope para a região metropolitana de São Paulo, o período entre a largada e a bandeirada final teve cinco pontos de média na Band. Foi um empate técnico com a Record, mas SBT, com sete pontos, e Globo, com nove pontos, ficaram na frente no quadro geral. Com pico de seis pontos, a Band chegou a brigar pela vice-liderança.

publicidade
Equipe da Band para a transmissão da Fórmula 1 (Foto: Divulgação)
Equipe da Band para a transmissão da Fórmula 1 (Foto: Divulgação)
publicidade

O problema, para a Fórmula 1, está na comparação com a Globo, que no domingo liderou a faixa de horário com a exibição do filme ~Golpe de Mestre”. Na emissora carioca, a competição do automobilismo tinha números melhores. Em 2020, a média foi de nove pontos, com mínimo de sete, números mais altos do que a Band conseguiu fazer mesmo com toda a promoção da primeira corrida.

Para a Band, por outro lado, a Fórmula 1 foi um bom incremento na audiência. Com a corrida, a emissora conseguiu cinco vezes mais do que conseguia na faixa de horário. Nos últimos fins de semana, o horário era reservado à exibição da Bundesliga, o Campeonato Alemão de futebol.

A emissora teve uma concorrência que a Globo nunca teve: a exibição por streaming na plataforma própria da Fórmula 1. A chegada do novo meio foi um dos principais entraves entre a emissora carioca e a Liberty Media, que organiza as corridas. Com a Band, a agência finalmente pôde estrear o F1 TV Pro no país, ainda que, a R$ 28,90 por um serviço disponível em TV aberta, dificilmente o canal digital terá grande relevância no mercado brasileiro.

publicidade