Futebol

Se restrições não caírem, Uefa mudará sede da final da Euro

por Redação
A
A
Se restrições não caírem, Uefa mudará sede da final da Euro
publicidade

O Estádio de Wembley, em Londres, pode acabar perdendo a chance de ser a sede da final da Euro 2020. A Uefa informou ao governo britânico que mudará o local da final do torneio, caso as medidas de restrição de circulação, impostas pela pandemia, não sejam relaxadas. As informações são do jornal inglês The Times.

Atualmente, o país britânico tem uma quarentena de 14 dias para todos aqueles que chegam de viagem, tanto torcedores e funcionários quanto convidados corporativos, de modo que todos perderiam a partida dependendo das datas de chegada em solo inglês. Por causa disso, a Uefa ameaçou transferir as semifinais e a final para Budapeste, que não tem restrições de viagem.

"Há outras cidades na União Europeia que podem sediar jogos da Euro 2020 que têm restrições muito menos rigorosas do que o Reino Unido", disse o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, na semana passada.

O Estádio de Wembley, que, a princípio, receberá os jogos da Inglaterra na fase de grupos, duas semifinais e a final, terá 50% de sua capacidade total de 90 mil espectadores para as rodadas finais.

Há alguns meses, o governo britânico se candidatou para sediar todo o evento que está sendo realizado atualmente por conta da rápida vacinação que tem sido realizada no país contra a Covid-19, mas a Uefa rejeitou o pedido e quis continuar com os 12 locais predefinidos.

Há apenas quatro dias, Boris Johnson, o primeiro-ministro britânico, estendeu as restrições no Reino Unido devido à variante Delta do vírus, encontrada primeiramente na Índia. Dessa forma, espera-se que as restrições comecem a ser afrouxadas apenas em 19 de julho.

publicidade