Futebol

Nike une Cristiano Ronaldo e Ada Hegerberg para lançar nova Mercurial

por Redação
A
A
Cristiano Ronaldo e Ada Hegerberg foram escolhidos para apresentar o novo modelo das chuteiras Mercurial
Divulgação / Nike
Cristiano Ronaldo e Ada Hegerberg foram escolhidos para apresentar o novo modelo das chuteiras Mercurial
publicidade

A Nike deu mais um passo em sua estratégia global de ampliar o alcance do futebol feminino. A marca esportiva americana usou dois garotos-propagandas para apresentar a nova linha da Mercurial, uma de suas principais chuteiras.

Cristiano Ronaldo, astro da seleção portuguesa e da Juventus, teve a companhia da norueguesa Ada Hegerberg, do Lyon, para apresentar os novos modelos da linha, que segundo a Nike é “uma evolução da Mercurial 360” lançada em 2019.

Criada com base em sugestões e pedidos de atletas, a chuteira teve o design centrado em quatro áreas. O ajuste da parte superior do calçado tenta dar a sensação de ser uma extensão dos pés. Chuteira criada para atletas velozes, a nova Mercurial tenta preservar as características de velocidade. O calçado tem mais sensibilidade para ajudar a manter o controle do jogador mesmo estando em alta velocidade. Além disso, tem uma tração que permite ao atleta acelerar e frear em velocidade, para qualquer direção. A chuteira também apresenta cores vibrantes, reforçando a sensação de rapidez, segundo a fabricante.

De acordo com a Nike, “o design da nova Mercurial se inspira na geometria natural das asas de uma libélula”, permitindo que o peso para o calçado fosse mínimo.

publicidade

Além disso, a paleta de cores do modelo tem o visual inspirado na placa-mãe de um computador, como forma de homenagear as chuteiras da linha Mercurial lançadas nos últimos 23 anos.

Este ano, pela primeira vez uma atleta de futebol feminino também é usada para fazer propaganda do calçado, que foi “lançado” por Ronaldo Fenômeno e teve em Cristiano Ronaldo o “herdeiro” do modelo para as propagandas da Nike.

Desde a Copa do Mundo de 2019 que a fabricante tem dado cada vez mais atenção e espaço ao futebol feminino, procurando igualar homens e mulheres. O Mundial da França foi o primeiro em que as seleções tiveram modelos exclusivos para as equipes femininas. No ano passado, a Nike também anunciou a retirada das estrelas do escudo da seleção brasileira feminina. O adereço era referência aos cinco títulos mundiais conquistados pelos homens.

publicidade