Futebol

Libertadores no SBT: bom para a emissora, ruim para o torneio

por Duda Lopes e Erich Beting - São Paulo (SP)
A
A

O SBT chegou nesta semana à terceira rodada de transmissão da Libertadores. E a Máquina do Esporte fez um balanço de como tem se comportado a audiência na quarta-feira à noite na nova casa do principal torneio do continente.

A constatação que se faz é que, nesse primeiro momento, a Libertadores é ótima para a emissora de Silvio Santos. Mas a recíproca, por enquanto, ainda não é verdadeira.

A Libertadores tem aumentado a audiência do SBT em São Paulo e no Rio de Janeiro, os dois principais mercados publicitários do país. Por outro lado, o torneio e as equipes têm sofrido com o novo parceiro de mídia. Em comparação à Globo, antiga casa do torneio, a disputa tem sofrido fortes quedas na audiência.

publicidade
SBT anunciou as transmissões da Libertadores no começo de setembro - Foto: Reprodução/Twitter
SBT anunciou as transmissões da Libertadores no começo de setembro - Foto: Reprodução/Twitter
publicidade

O caso do Rio de Janeiro é de fácil visualização. A Globo havia transmitido, neste ano, duas partidas do Flamengo para a capital fluminense, ambas pela fase de grupo da Libertadores. Nas duas oportunidades, a emissora conseguiu 36 pontos de média no Ibope. Nesta semana, pela primeira vez, a SBT fez uma transmissão do Rubro Negro na cidade. Foram 18 pontos de audiência, exatamente a metade do que a Globo captou.

Em São Paulo a diferença porcentual é ainda maior. A partida decisiva entre River Plate e São Paulo, que determinou a eliminação do time paulista, gerou nove pontos de média. Em março, quanto o Tricolor paulista enfrentou a LDU, pela segunda rodada da fase de grupos, o índice da Globo ficou em 25 pontos de média.

A diferença fica ainda maior caso sejam considerados os jogos do Corinthians na segunda fase do torneio, a pré-Libertadores, quando a emissora carioca conseguiu 27 e 31 pontos de média com os dois duelos eliminatórios que tiraram o time paulista do torneio.

O cenário se repete com o Palmeiras. Com as duas partidas do time na fase de grupos, o SBT marcou nove e 10 pontos de média em São Paulo. Em 2019, a Globo exibiu três jogos da equipe no mesmo momento do torneio. Foram 23, 22 e 21 pontos com as partidas, sempre mais do que o dobro do canal paulista.

publicidade

Na briga entre emissoras, o SBT tem uma desvantagem. Quando a Globo exibia as partidas da Libertadores, não havia concorrência do futebol na TV aberta. Agora, para frear a audiência do rival, o canal carioca aposta no Campeonato Brasileiro no mesmo horário. Em uma das partidas do Palmeiras, a Globo conseguiu média de 25 pontos, em um duelo entre Sport e Corinthians pelo torneio nacional. Nos outros dois jogos, o alvinegro bateu também com pelo menos o dobro de audiência os rivais.

Após a fase de grupos, o SBT terá uma oportunidade de aumentar os números de audiência das partidas. A emissora, em acordo com a Conmebol e as agências FCDiez Media e IMG, poderá alterar os horários dos jogos de quarta-feira.

A ideia é fazer com que as transmissões comecem mais cedo e, assim, fiquem sem a concorrência esportiva, ainda que tenha de "brigar" pela atenção do torcedor com o Jornal Nacional e a novela das 21 horas, produtos da Globo que mantêm alto apelo com o público em geral e registram números superiores ao do futebol no Ibope.

Na fase eliminatória do torneio, a tendência também é de aumento na audiência. Basta saber agora se isso será suficiente para recuperar os antigos números da Globo.

publicidade