Futebol

Futebol inglês irá boicotar redes sociais em ação contra o racismo

por Redação
A
A
Futebol inglês irá boicotar redes sociais em ação contra o racismo
publicidade

Uma coalizão dos maiores órgãos e organizações governamentais do futebol inglês, incluindo a Associação de Futebol (FA), Premier League e English Football League (EFL), ficará em silêncio nas mídias sociais neste fim de semana, em uma demonstração de solidariedade contra o racismo.

A FA Women's Super League, FA Women's Championship, Professional Footballers' Association (PFA), League Managers Association (LMA), Professional Game Match Officials Board (PGMOL), Kick It Out, Women in Football e a Football Supporters' Association (FSA) também suspenderão todo o uso de suas contas na mídia social a partir das 15h de sexta-feira, 30 de abril, até as 23h59 de segunda-feira, 3 de maio.

A agência de notícias PA afirmou que a emissora de TV Sky Sports, que é parceira da Kick It Out, apoia o apagão das mídias sociais. Segundo a agência, a BT Sport também é provável que se junte ao boicote, com discussões formais a serem realizadas antes do fim de semana.

O movimento segue-se aos apagões das mídias sociais por Swansea City, Birmingham City e Rangers nas últimas semanas, com o capitão do Liverpool, Jordan Henderson, declarando-se disposto a seguir a estrela Thierry Henry, do Arsenal, em protesto contra o comportamento racista.

Os Cisnes foram incitados a agir depois que Yan Dhanda, Ben Cabango e Jamal Lowe foram todos alvos, enquanto Marcus Rashford, Trent Alexander-Arnold, Raheem Sterling e Tyrone Mings também estão na longa lista de jogadores que sofreram abusos racistas on-line nos últimos tempos.

publicidade