Futebol

EXCLUSIVO: Jovens refutam criação de Super Liga europeia

por Duda Lopes e Erich Beting
A
A

A Super Liga da Europa já ficou no passado, mas a questão levantada pelo grupo de clubes, sobre o desinteresse dos jovens no futebol, permaneceu no ar. O presidente do Real Madrid, Florentino Perez, defendeu diversas vezes o torneio para “salvar o futebol”. O grupo dos mais jovens, no entanto, refutou com ênfase a criação da competição, o que mostrou a estratégia equivocada dos dirigentes.

Uma pesquisa levantada pela agência inglesa “Ear To The Ground” e enviada com exclusividade à Máquina do Esporte mostrou que o grupo entre 16 e 24 anos teve alta rejeição ao projeto, e com sentimentos de que a criação da Super Liga coloca os negócios do futebol acima da paixão pelo esporte. Uma concepção associada a torcedores mais tradicionais que se mostrou bastante vívida na nova geração; os fãs não querem ser tratados como consumidores.

Concretamente, 80% dos torcedores entre 16 e 24 anos se mostraram contrários à criação da Super Liga. E a maior rejeição está no mercado mais tradicional do futebol, a Europa Ocidental, com 90%. Em países emergentes da modalidade, como Estados Unidos, China e Japão, o número ficou em 72%.

publicidade
Apelo aos mais jovens foi a principal justificativa do presidente do Real Madrid Florentino Perez (Foto: realmadrid.com)
Apelo aos mais jovens foi a principal justificativa do presidente do Real Madrid Florentino Perez (Foto: realmadrid.com)
publicidade

Nas redes sociais, meios dominados pelo público mais jovem, a Super Liga também sofreu. Em 48 horas, tempo do anúncio da criação do projeto até a desistência dos clubes, a pesquisa registrou 500 milhões de impressões sobre o assunto nos principais canais. Dessas mensagens, 79% foram contrárias ao novo torneio.

A considerar apenas os torcedores “excluídos”, ou seja, os que não torcem para os 12 times fundadores da Super Liga, a rejeição nas redes sociais ficou em 95%. Entre os clubes que fazem parte do grupo, os resultados foram desiguais. Enquanto os fãs do Real Madrid se dividiram, 89% dos apoiadores do Arsenal recusaram a proposta.

Florentino não mentiu em relação a algumas resistências dos mais jovens, como a dificuldade de acompanhar os eventos por 90 minutos. Na pesquisa, 75% dos torcedores afirmaram que gostariam de ver mais jogos entre os grandes clubes. Mas, claramente, a proposta apresentada gerou muito mais receio do que empolgação, a ponto de 67% acharem que a Super Liga iria piorar a experiência do fã.

publicidade