Futebol

Depois de Superliga, Serie A irá banir clubes que criarem ligas independentes

por Redação
A
A
Depois de Superliga, Serie A irá banir clubes que criarem ligas independentes
publicidade

Os clubes italianos que desejarem participar de uma liga separatista serão impedidos de jogar na Serie A, de acordo com as novas regras que entrarão em vigor no meio do ano.

Três dos maiores clubes do país - Juventus, AC Milan e Inter de Milão - estavam entre os 12 times que anunciaram em 18 de abril que iriam participar da Superliga. O campeonato desmoronou em 72 horas após a saída dos seis times ingleses.

As autoridades do futebol a nível nacional e continental estão buscando formas de fortalecer seus regulamentos para evitar uma nova tentativa de fuga, e o conselho federal da Federação Italiana de Futebol (FIGC) se moveu rapidamente para aprovar novas regras de licenciamento.

"Aqueles que planejam participar de competições não autorizadas pela FIGC, Fifa ou Uefa perderão sua participação", disse o presidente da federação italiana, Gabriele Gravina, no site oficial, FIGC.it.

Ele acrescentou: "É claro que se, no dia 21 de junho, data limite para as inscrições, alguém quiser participar de competições de caráter privado, não participará de nosso campeonato".

O governo britânico foi creditado pela Uefa com um papel fundamental para persuadir os clubes da Premier League a recuar.

Na Inglaterra, Mark Bullingham, chefe executivo da Federação Inglesa de Futebol (FA), advertiu que "nada está fora da mesa", pois procura evitar qualquer nova tentativa de fuga.

O governo britânico prometeu apoio às autoridades do futebol para reforçar a regulamentação anticompetição contra qualquer tentativa futura de quebra.

publicidade