Futebol

Com Bandsports, Libertadores feminina volta à TV após ‘hiato’

por Redação
A
A
Libertadores Feminina será disputada na Argentina e volta à TV paga no Brasil após um ano no streaming
Divulgação
Libertadores Feminina será disputada na Argentina e volta à TV paga no Brasil após um ano no streaming
publicidade

O Bandsports começa a transmitir, nesta sexta-feira (5), a Conmebol Libertadores feminina de 2020, competição que foi adiada do ano passado e ocorre até o próximo dia 21 na Argentina. O canal fechado é a principal novidade de mídia para o torneio, que em 2019 foi transmitido pelo DAZN e que, desde que o serviço de streaming rompeu o acordo com a Conmebol, durante a pandemia, estava sem um “dono”.

Além do Bandsports, a Libertadores feminina será exibida dentro da Conmebol TV, canal criado em parceria com a Band para transmitir a Libertadores masculina após a saída do Sportv, também no ano passado.

Segundo apurou a Máquina do Esporte, o Bandsports não pagará pelos direitos do torneio, que conta com os brasileiros Avaí Kindermann, Corinthians e Ferroviária. O canal por assinatura poderá exibir ao vivo uma partida por rodada. Até agora, os dois primeiros jogos a serem exibidos são do time catarinense. As partidas do Corinthians só serão transmitidas em reprises.

A entrada do Bandsports na transmissão reforça a aproximação do grupo Bandeirantes com a Conmebol desde que o Grupo Globo desistiu da Libertadores masculina. Foi numa parceria entre a emissora paulista e a entidade que o canal de pay-per-view da entidade foi criado. Até agora, apenas o Bandsports tem mostrado os eventos, já que a Libertadores masculina tem transmissão exclusiva do SBT na TV aberta. Para a competição feminina, nenhuma emissora pegou os direitos.

publicidade