Futebol

Após saída de TV Walter Abrahão, Mediapro baixa pedida por Eliminatórias

por Erich Beting
A
A
Mediapro é responsável pela comercialização dos direitos de transmissão dos jogos de oito seleções da Conmebol
Divulgação
Mediapro é responsável pela comercialização dos direitos de transmissão dos jogos de oito seleções da Conmebol
publicidade

Após a TV Walter Abrahão não conseguir um parceiro que dividisse a conta das transmissões dos jogos das Eliminatórias da Copa, a Mediapro, agência que negocia a venda dos direitos das partidas como mandante de oito seleções da Conmebol (Brasil e Argentina estão fora desse pacote), baixou a pedida para tentar não morrer com esse pacote na mão.

Segundo apurou a Máquina do Esporte, depois de bater o pé e pedir US$ 3 milhões para o Grupo Globo, a empresa aceita agora negociar por cerca de US$ 1 milhão o pacote de jogos, que envolveria todas as partidas do Brasil atuando fora de casa.

A queda no valor se justifica pelo fracasso que a Mediapro teve até agora em achar um novo parceiro para a transmissão. Nas quatro primeiras rodadas das Eliminatórias, a TNT Sports teve os direitos de mostrar as partidas por streaming, dentro do EI Plus (agora rebatizado de Estádio TNT Sports), enquanto a Conmebol abriu o sinal também de Uruguai x Brasil no seu canal de pay-per-view na Claro e na Sky.

Sem grande resultado de vendas, a agência fez um acordo com a TV Walter Abrahão, que se comprometeu a pagar US$ 3 milhões, desde que encontrasse uma outra emissora de TV aberta disposta a pagar parte dos custos. Sem achar um parceiro, na semana passada a empresa anunciou que desistiu de comprar os direitos, deixando a Mediapro sem alternativas.

publicidade

A agência, agora, está em busca de um parceiro que possa mostrar não apenas as partidas do Brasil, mas também de outras seleções. Até agora, além do Grupo Globo, a Record demonstrou interesse em conversar com a Mediapro, que já baixou a pedida para valores próximos ao que a Globo queria inicialmente.

Neste ano, a Conmebol desistiu de vender de forma centralizada os direitos das Eliminatórias. Isso fez com que, no Brasil, apenas o pacote de jogos da seleção e da Argentina despertassem o interesse da Globo, já que as demais seleções vinham cobrando um valor muito alto para exibir seus jogos.

Os oito países decidiram centralizar na Mediapro a venda dos direitos, na esperança de agilizar o negócio. Agora, com a queda nos valores e o adiamento dos jogos por conta da pandemia, a tendência é de que, até o final do mês, a agência consiga vender o pacote.

publicidade