Basquete

NBA Brasil no YouTube cresceu 486% na bolha

por Redação
A
A

A suspensão da temporada em 11 de março se transformou em impulso para a produção de conteúdo da NBA pelo mundo. No Brasil, a liga investiu em novos formatos, novos quadros, programas e na comunicação direta com os fãs brasileiros. No canal oficial no YouTube, lançado no fim de março, quadros especiais ajudaram a turbinar a interação com o público e a audiência.

publicidade
NBA Brasil no YouTube cresceu 486% na bolha
publicidade

Três quadros novos foram criados: "Top 10", com o influencer Caio Teixeira, entrevistas ao vivo no "Falando de NBA" com presenças de Marcos Mion, Lúcio Mauro Filho, Felipe Andreoli e Bruninho (vôlei), entre outros, e o "NBA 2.0", programa semanal que ganhou edições especiais ao vivo sempre antes dos jogos das Finais 2020, recebendo José Aldo Júnior, Giovane Gávio, 'Magic' Paula e outros. Desde a retomada da temporada, em 30 de julho, o canal apresentou um crescimento de 486% no número de inscritos, sendo o maior da liga na plataforma fora dos EUA.


Com o fim do campeonato, chegou ao fim também a terceira temporada do 'NBA Freestyle', revista eletrônica produzida pela liga no Brasil e que vai ao ar aos domingos, no 'Band Esporte Clube", na Band. Foram 35 episódios, sempre inéditos, mesmo durante a pandemia, e mais de 35 milhões de pessoas impactadas - o 36o programa vai ao ar neste domingo, dia 18, com a conquista do LA Lakers.

publicidade

Para promover o NBA2K21, título de games lançado em setembro, o canal convidou o youtuber Muryllo Silva, o "Muuh Pro", para recriar jogadas marcantes da temporada e momentos históricos da NBA. O resultado está no YouTube da liga.


Além de todo conteúdo produzido exclusivamente para os canais e perfis brasileiros, os fãs tiveram a oportunidade de assistir pela primeira vez a todos os jogos da retomada da temporada com conteúdo em português pelo app NBA League Pass. Foram 172 partidas ao vivo em ação promovida pelo escritório da NBA Brasil.

publicidade