arquivo

Uefa fala em "plano concreto" para terminar Champions em agosto

por Redação - São Paulo (SP)
A
A

Dois dias após a Bundesliga se tornar a primeira grande liga europeia a retornar aos gramados com jogos oficiais, a Uefa ratificou a ideia de terminar as temporadas da Champions League e da Europa League até o final de agosto. Em entrevista concedida à emissora BeIN Sports, do Qatar, nesta segunda-feira (18), o presidente da entidade, Aleksander Ceferin, falou em um "plano concreto" para alcançar o objetivo, mas sem torcida nos estádios.

publicidade
publicidade

"Temos um plano concreto para terminar a temporada europeia. É claro que teremos que jogar sem espectadores nos estádios. Temos uma ideia, mas temos que esperar pelo Comitê Executivo da Uefa para confirmar as datas. Posso dizer que a temporada europeia estará concluída, se tudo estiver como está agora, em agosto", afirmou o executivo.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

Esloveno Aleksander Ceferin é o atual presidente da Uefa (Foto: Divulgação / Uefa)

publicidade

Perguntado sobre as ligas nacionais, Ceferin disse que espera que cerca de 80% delas sejam finalizadas, caso da Bundesliga que já retornou e de outras que estão com planejamentos adiantados como Portugal, Dinamarca, Espanha, Itália e Inglaterra. O mandatário deixou claro que os torneios domésticos são "uma coisa separada" e que cada país deve decidir os procedimentos a serem adotados, mas aproveitou para comentar que considerou "prematuras" as atitudes de França e Holanda de encerrarem seus campeonatos.

publicidade
publicidade

"Minha opinião pessoal é que, quando você cancela uma temporada tão cedo, não é o ideal, porque as coisas podem melhorar muito. Mas, se a decisão for do governo, o que os clubes podem fazer? Ou a liga? Eles não podem fazer nada. Para mim, a decisão foi prematura, mas isso não afeta a Uefa. Temos dois clubes franceses ainda vivos na Champions League e agora eles não jogarão até agosto. Não sei se é bom que essas equipes não joguem e depois participem de uma partida tão importante e difícil. Mas essa não é minha decisão e temos que respeitá-la. É claro que os clubes devem respeitar a decisão dos governos", disse Ceferin.

publicidade
publicidade

Vale lembrar que a Champions League foi suspensa em meados de março com alguns times já definidos nas quartas de final, mas ainda com jogos das oitavas de final a serem realizados. A Europa League, por sua vez, ainda precisa definir todos os classificados às quartas de final, já que foi interrompida sem que nenhum confronto das oitavas de final estivesse decidido dentro de campo.

publicidade
publicidade

Com desafio por medalha, Oakley lança corrida