O Manchester City poderá participar da próxima edição da Champions League. A decisão foi tomada pelo Tribunal Arbitral do Esporte (CAS), que retirou a suspensão de duas temporadas fora da principal competição de clubes da Europa que havia sido imposta pelo Comitê de Controle Financeiro da Uefa (CFCB) em fevereiro. O órgão havia considerado que o clube inglês tinha violado as regras do fair play financeiro, o Financial Fair Play (FFP), criado pela Uefa.

Além da revogação da punição, o tribunal ainda diminuiu a multa imposta ao clube, que caiu de € 30 milhões para € 10 milhões. Com as decisões, o clube disputará a edição 2020/2021 da Champions, uma vez que terminará a atual temporada da Premier League como vice-campeão.

No início do ano, o CFCB havia informado que o City tinha ultrapassado os valores determinados pelo FFP, descumprindo, assim, as regras, além de ter disfarçado o financiamento de capital como patrocínio. A manutenção de uma multa, no entanto, foi feita por conta do CAS ter considerado que o clube não cooperou com a investigação do CFCB.

Foto: Reprodução / Instagram (@mancity)

"A decisão da CAS enfatiza que a maioria das alegadas infrações reportadas pelo Comitê de Controle Financeiro da Uefa não aconteceram ou prescreveram. Como as acusações com respeito a qualquer financiamento desonesto com capital próprio eram claramente mais graves do que obstruir as investigações, não era apropriado impor o banimento na participação das competições de clubes da Uefa ao Manchester City", afirmou o CAS, na sentença oficial.

"Na pendência de analisar em detalhes a resolução do Tribunal Arbitral do Esporte (CAS) o mais rápido possível, o Manchester City deseja expressar a sua satisfação com a resolução que valida a posição do clube e as evidências apresentadas. O clube deseja agradecer ao CAS e aos membros do painel de árbitros por sua diligência neste procedimento", manifestou-se o City.

Vale lembrar que o clube ainda está vivo na atual edição da Champions League, que será retomada no mês que vem, em Portugal. No jogo de ida das oitavas de final, venceu o Real Madrid, fora de casa, por 2 a 1. Dessa forma, precisa apenas de um empate no segundo jogo para garantir a vaga nas quartas de final do torneio.


Notícia Justiça Tribunal Manchester City Champions League Fair Play Financeiro Uefa bastidores política gestão finanças mercado