Sem a concorrência de nenhum outro evento esportivo, a NFL conseguiu um recorde histórico no final de semana. A transmissão do Draft 2020, evento de escolha dos novos jogadores para os times profissionais, alcançou um total de 55 milhões de espectadores durante três dias de transmissões pela mídia.

O índice foi o mais alto da história, alcançando, em média, 8,4 milhões de pessoas por dia, aumento de 35% em relação a 2019. O Draft é dividido em sete eventos em três dias. Neste ano, tudo foi feito de forma remota. Atletas e dirigentes participaram de suas casas. Ao todo, quatro redes de TV exibiram o Draft 2020: NFL, ESPN, ABC e ESPN Deportes. Os canais digitais da NFL também exibiram o evento.

Foto: Reprodução

No primeiro dia, quinta-feira (23) à noite, a audiência foi recorde: em média, foram 15,6 milhões de espectadores. Na sexta-feira (24), a transmissão das rodadas 2 e 3 caiu um pouco: 8,2 milhões de pessoas, um aumento de 40% na média de 2019. E, no sábado (25), as rodadas de 4 a 7 do draft, em que os jogadores escolhidos são teoricamente os mais fracos, a audiência média foi de 4,2 milhões de espectadores.

Além disso, a "NFL Draft-A-Thon LIVE", uma campanha de angariação de fundos on-line no site da NFL, teve 5,4 milhões de espectadores diários totais e arrecadou US$ 100 milhões, que serão destinados para auxiliar no combate ao Covid-19.

"Este draft é o capítulo mais recente da história da NFL de elevar o espírito da América e unificar as pessoas. Além de celebrar as realizações de tantos jovens talentosos, ficamos satisfeitos em ajudar a iluminar os verdadeiros heróis de hoje, os profissionais de saúde, socorristas e inúmeros outros na linha de frente na batalha contra o Covid-19", disse Roger Goodell, comissário da NFL, em comunicado.


Notícia Coronavírus Covid-19 pandemia draft NFL recorde audiência mídia transmissão virtual gestão estratégia mercado