Patrocinadora do Rio Open pelo terceiro ano consecutivo, a Shell enxerga o torneio alinhado à estratégia da marca no Brasil. O aporte faz parte da campanha "O Rio Tem Essa Energia", que tem como objetivo mostrar para a população fluminense a importância do investimento da multinacional petrolífera na cidade, que vem desde 1913, ou seja, há 107 anos, e que, atualmente, pode ser visto não só no esporte como também em outras áreas consideradas pela empresa como essenciais para a sociedade.

"O Rio Open é o principal evento esportivo que acontece atualmente na cidade do Rio de Janeiro. É uma competição que beneficia a cidade, de classe mundial, com atletas reconhecidos mundialmente, e que ainda tem ações sociais, programas sociais por trás do evento. Com o patrocínio, a Shell mostra que está presente, investindo na cidade e investindo no país", destacou Alexandra Siqueira, gerente de comunicação externa e marca da Shell Brasil.

Foto: Wagner Giannella

Dentro do projeto, há quatro pilares: inovação, educação, cultura e esporte. A parte esportiva tem, além do principal torneio de tênis da América do Sul, a disputa do Circuito Rei e Rainha do Mar de maratona aquática, cujos naming rights são da Shell.

No estande de 50m2 montado no torneio, a marca tenta usar o pilar do esporte representado pelo Rio Open justamente para dar visibilidade aos patrocínios que faz relacionados aos outros três pilares. Com a ajuda da tecnologia, o espaço possui uma atividade interativa de realidade virtual em que os visitantes sobrevoam pontos turísticos do Rio de Janeiro como se estivessem de carona em um drone.

A "viagem" passa apenas por lugares conhecidos do público em geral e que recebem eventos apoiados pela Shell. A lista conta com o próprio Jockey Club Brasileiro (Rio Open), o Copacabana Palace (Prêmio Shell de Teatro), a Marina da Glória (Shell Open Air de Cinema), o Museu do Amanhã (do qual a marca é patrocinadora e mantenedora) e o Píer Mauá (Shell Eco-Marathon, maior competição universitária de eficiência energética da América Latina).

No estande, a marca ainda está distribuindo copos e canudos de brinde aos visitantes que passam pelo local. Além disso, a multinacional ainda conta com uma Block Letter, ativação também conhecida como letra-caixa, com o nome da campanha em letras gigantes perto da entrada do Leblon Boulevard para que os fãs de tênis possam tirar fotos e postar no Instagram com a hashtag #ORioTemEssaEnergia. Quem publica, ganha uma foto impressa como lembrança do evento.

Foto: Wagner Giannella

"Temos também uma ativação especial de quadra chamada de 'Energy Cam', uma espécie de 'câmera de energia' que focaliza as pessoas que estão vibrando nas arquibancadas e mostra uma foto da imagem feita pela câmera no telão da quadra", acrescentou Alexandra.

Para a final, a Shell ainda preparou uma última ação. A partida que definirá o campeão da edição 2020 do Rio Open será aberta com o hino nacional cantado pela carioca Fernanda Abreu, considerada um ícone do Rio de Janeiro e que também é embaixadora e responsável pela voz da campanha "O Rio Tem Essa Energia" da multinacional no Brasil. Após o jogo, a cantora ainda fará um pocket show para encerrar o evento.


Notícia Rio Open Shell patrocínio marketing energia estratégia ativação ação drone realidade virtual tênis mercado visibilidade