Apresentação da Isure, há um mês (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Um mês após apresentar um novo parceiro para as costas da camisa, uma das propriedades mais nobres do uniforme, o São Paulo resolveu esconder a Isure. O clube entrou em campo no domingo (9), para enfrentar o Goiás em jogo adiado em cima da hora, sem o patrocinador estampado.

Segundo publicou o portal "Uol", a empresa não arcou até o momento com sua parte do acordo, e o time decidiu retirar a marca momentaneamente. Como a conversas não têm andado para resolver o problema, a direção da equipe do Morumbi deve rescindir o contrato nos próximos dias. A publicação ressalta que o time pode cobrar R$ 2,5 milhões pela quebra da parceria recém-assinada.

A Isure, consultoria especializada em gestão de seguros, apresentou o patrocínio ao São Paulo no dia 10 de julho. O acordo é válido até o fim deste ano e envolve, além do time principal, a equipe sub-20 do clube e o time de basquete.

O acordo deveria render R$ 5 milhões ao São Paulo pela exposição nos próximos meses. Por contrato, a empresa deveria arcar com os primeiros R$ 500 mil nos 15 dias posteriores à assinatura do contrato, o que ainda não aconteceu. A diretoria do clube ainda espera receber a quantia na próxima semana para não precisar pedir o rompimento da parceria.

O São Paulo já entrou três vezes em campo com a marca no uniforme. Contra o Bragantino, Guarani e Mirassol, todas as partidas válidas pelo Campeonato Paulista, a Isure esteve estampada na parte superior da camisa tricolor.


Notícia São Paulo São Paulo Isure Patrocínio Marketing