arquivo

Sem Champions, Chelsea perde mais de US$ 125 mi

por Redação - São Paulo (SP)
A
A

O Chelsea anunciou que teve um prejuízo de £ 96,6 milhões (US$ 127,6 milhões) no ano fiscal encerrado em 30 de junho de 2019. Foi o primeiro prejuízo anual do clube num intervalo de três anos. E o "culpado" para o fracasso nas finanças foi o desempenho ruim dentro de campo.

publicidade
publicidade

O clube atribuiu a perda ao fato de o time não se classificar para a Champions League, principal competição europeia de futebol , bem como os custos associados à aquisição de jogadores e à mudança no comando técnico da equipe após a saída do ex-gerente Antonio Conte.

publicidade
publicidade
publicidade

Nos exercícios de 2016/17 e 2017/18 o Chelsea havia registrado lucro. Curiosamente, o clube conseguiu aumentar sua receita bruta pelo quarto ano seguido, ajudado também pela conquista da Liga Europa na última temporada. 

publicidade

"O crescimento consistente da receita e a cuidadosa gestão financeira nas últimas temporadas permitiram que o clube fizesse níveis significativos de investimento na equipe, mantendo a conformidade com os regulamentos da Uefa Financial Fair Play", disse o presidente do clube, Bruce Buck.

publicidade
publicidade

No total, o Chelsea viu sua receita subir de £ 443,4 milhões (US$ 585,6 milhões) para £ 446,7 milhões (US$ 589,9 milhões). Os cofres foram impulsionados por um aumento de £ 14,5 milhões com a área comercial. Entre os novos contratos firmados na última temporada estão parcerias com Hyundai, Vitality Health, MSC Cruises, Unilever, Beats by Dre e Millennium & Copthorne Hotels.

publicidade
publicidade

"Essa sólida base comercial, aliada a uma equipe jovem e empolgante agora liderada por Frank Lampard, significa que o clube está bem posicionado para sustentar sua busca pelo sucesso dentro e fora do campo, além de manter sua estabilidade financeira nos próximos anos", completou Buck.

publicidade
publicidade

A queda de arrecadação maior foi nos direitos de mídia. Elas caíram £ 3,9 milhões (US$ 5,1 milhões) globalmente e £ 7,3 milhões (US$ 9,6 milhões) no Reino Unido. Desde a última janela de transferências que o Chelsea não pode contratar jogadores após ser punido pela Fifa por ter violado os regulamentos relativos à contratação de jogadores com menos de 18 anos.

publicidade
publicidade

Gabigol lança quadro para celebrar 'aniversário' da Libertadores