Dona dos direitos do Pré-Olímpico de futebol masculino na TV aberta, a Globo não transmitiu nenhuma partida da seleção brasileira do torneio até este domingo (9). A emissora carioca, no entanto, decidiu apostar no duelo Brasil x Argentina que valia a vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio, mesmo com o jogo sendo em um domingo, às 22h30, horário inusitado para uma partida de futebol no país e que mexe consideravelmente com a programação normal do canal. Pelos resultados divulgados nesta segunda-feira (10), não houve arrependimentos.

A vitória brasileira por 3 a 0, que carimbou o passaporte dos comandados de André Jardine para Tóquio, registrou 21 pontos e 38% de participação em São Paulo, e 19 pontos e 37% de participação no Rio de Janeiro. Na comparação com a média da faixa horária nos quatro domingos anteriores, foram quatro pontos a mais de audiência e seis pontos percentuais a mais de participação em São Paulo. No Rio, foram dois pontos de audiência e dois pontos percentuais de participação a mais.

Foto: Reprodução / Twitter (@CBF_Futebol)

E não foi apenas o futebol que rendeu bons números à emissora. O próprio Fantástico, exibido mais cedo que de costume, das 20h às 21h44, registrou sua maior audiência desde agosto de 2019 em São Paulo, com 23 pontos de audiência e 36% de participação. No Rio de Janeiro, foram 22 pontos e 40% de participação.

Por último, até o Big Brother Brasil (BBB), que também foi ao ar antes do horário normal para um domingo, das 21h44 às 22h19, bateu o recorde aos domingos no Rio de Janeiro, com 22 pontos de audiência e 36% de participação, e também em São Paulo, com 21 pontos de audiência e 32% de participação.

Curiosamente, esta foi a segunda vez que uma partida de futebol alterou a programação da Globo em um domingo nos últimos seis meses. A outra foi o clássico Corinthians x Palmeiras, que jogaram às 19h do domingo, 4 de agosto de 2019, em duelo válido pelo Campeonato Brasileiro. À época, com 36 pontos de audiência, a Globo alcançou um número que não alcançava há quase dois anos em São Paulo.

Segundo a medição do Ibope, cada ponto de audiência medido equivale a 73.015 residências (ou 200.766 pessoas) na Grande São Paulo. No Rio de Janeiro e região metropolitana, cada ponto é equivalente a 46.175 residências (ou 118.440 telespectadores).


Notícia Brasil Argentina Pré-Olímpico Globo Fantástico Big Brother Brasil audiência mídia transmissão domingo estratégia visibilidade