Os 50 clubes mais valiosos da América estão avaliados em US$ 7,3 bilhões de dólares, quase R$ 30 bilhões. O número representa um aumento de 21% em relação ao último ano, segundo a revista Forbes; a publicação dos Estados Unidos faz o levantamento anualmente.

Pelo sexto ano seguido, o líder da lista é o Corinthians, avaliado em US$ 462 milhões. Logo abaixo, está o maior rival, o Palmeiras, com US$ 424 milhões. Os times se valorizaram nos últimos anos graças a construção de suas arenas; somadas, elas passam de R$ 2 bilhões em construção. O valor de direitos de televisão e patrocínios também têm sido um fator relevante para a valorização de marca dos times.

Arenas costumam valorizar os clubes dentro da pesquisa da Forbes. O terceiro colocado, por exemplo, é um absoluto novato: Los Angeles FC. O time que estreou na MLS, a liga de futebol dos Estados Unidos, construiu um novo estádio, que conta com o naming rights do Youtube. A marca do Google também faz aporte à equipe.

Outros times com estádios de destaque também foram colocados entre os primeiros da lista. É o caso do Grêmio, além do Chivas do México e do New York Red Bull, dos Estados Unidos. O Flamengo ficou em apenas 14º na lista.

Os brasileiros permanecem como maioria no levantamento da Forbes, seguidos dos times americanos e mexicanos. A lista da revista considera três fatores: valor do elenco de jogadores, valor da marca do clube e custo do estádio.

 Veja abaixo a lista dos cinco times mais valiosos do continente:

1 - Corinthians-BRA (US$ 462 milhões)
2 - Palmeiras-BRA (US$ 424,1 milhões)
3 - Los Angeles FC-EUA (US$ 406 milhões)
4 - New England Revolution-EUA (US$ 351,2 milhões)
5 - Grêmio-BRA (US$ 313 milhões)


Notícia Corinthians Gestão Marketing Corinthians Palmeiras Grêmio