No futebol, ninguém soube usar o YouTube no Brasil tão bem quanto o Santos. Para ilustrar o domínio do clube paulista, basta comparar seu canal com os dos rivais da Série A do Campeonato Brasileiro.

A soma de todas as visualizações dos times nas redes sociais atinge um total de 194 milhões. A Santos TV sozinha é responsável por 56% desse número.
Ainda assim, a comunicação do clube tem dificuldade em monetizar esses números, o que explicita o quanto é difícil aos clubes tornar o YouTube mais do que um canal de comunicação institucional.

O Santos chegou a fechar com a Netshoes, em 2011, e a empresa bancou a estrutura. Até o início deste ano, havia também um contrato com a Esporte Interativo, que pagava um valor mensal. Hoje, há parcerias. Com o Google, que detém o YouTube, o clube tem maiores cotas na hora de monetizar por visualização. Canon e GoPro ajudam com equipamentos em troca de algumas pequenas ações.

Agora, o departamento de comunicação do Santos está em conversas com uma emissora de televisão fechada, em acordo que poderia render mais ao clube. Para o conteúdo, há um manifesto, “Muito Além do Futebol”, que exibe bem o avanço do time em relação a essa comunicação. A linha prega responsabilidade social e aproximação com o público infantil, o que pôde ser visto em vídeos contra o racismo ou com a presença da Unicef.

Veja abaixo o ranking dos 20 clubes da Série A no YouTube.

     


Notícia Santos santos youtube patrocínio