Após a ATP cancelar o Masters 1000 de Indian Wells e, na sequência, suspender o tênis profissional por seis semanas, sendo seguida dias depois pela WTA, foi a vez da pandemia do coronavírus mexer pela primeira vez com um Grand Slam. A Federação Francesa de Tênis (FFT) anunciou, nesta terça-feira (17), a mudança de data do torneio de Roland Garros, que sai dos tradicionais meses de maio e junho, e será disputado entre 20 de setembro e 4 de outubro em 2020.

LEIA MAIS: Coronavírus: veja cronologia da pandemia no esporte mundial

De acordo com o site oficial do torneio, "embora ninguém consiga prever qual será a situação em 18 de maio (data em que o torneio teria início), as atuais medidas de confinamento tornaram impossível continuar com nossos preparativos e, como resultado, não podemos realizar o torneio nas datas originalmente planejadas".

Foto: Jean-Charles Castlot / FFT

"Tomamos uma decisão difícil, mas corajosa, nessa situação não precedente, que evoluiu bastante desde o fim de semana passado. Estamos agindo de forma responsável e devemos trabalhar juntos na luta para garantir a saúde e a segurança de todos", afirmou Bernard Giudicelli, presidente da FFT.  

O torneio está sendo esperado ainda mais do que normalmente é neste ano. Isso porque, em 2020, haverá a estreia do teto retrátil na quadra principal do complexo de Roland Garros, em Paris, gerando ainda mais conforto e tranquilidade ao público.

De acordo com a FFT, quaisquer ingressos já comprados serão trocados ou reembolsados, levando em conta as novas datas estipuladas, com os detalhes sendo informados em breve. Vale ressaltar que a mudança deve impactar o circuito da ATP como um todo, já que será necessário alterar datas de outros torneios também para alocar a competição francesa no período escolhido.


Notícia Coronavírus Covid-19 Roland Garros tênis pandemia adiamento gestão mercado Federação Francesa de Tênis