Em reunião realizada na noite desta terça-feira (16), a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) determinou a volta do Campeonato Carioca para esta semana. Já nesta quinta-feira (18), o Flamengo enfrentará o Bangu, no Maracanã, que ainda abriga um hospital de campanha. Nesta quarta-feira (17), um encontro com a prefeitura deverá determinar o horário e protocolos de segurança.

LEIA MAIS: Análise: Pressa pela volta do Carioca é injustificável

Por conta da crise do Covid-19, a partida será realizada sem torcedores nas arquibancadas. E também não haverá transmissão na TV. Também nesta terça-feira (16), a Globo se posicionou oficialmente para informar que não houve acordo com o Flamengo para a exibição das partidas da equipe no campeonato estadual.

Segundo a emissora, as conversas com o clube foram realizadas ao longo do último mês, com uma proposta da Globo para ter as partidas na TV aberta e no pay-per-view. "Ainda estamos longe de um acordo", disse a empresa, em nota.

Maracanã receberá volta do Campeonato Carioca mesmo com um hospital de campanha para combate ao Covid-19 instalado ao lado do estádio (Foto: Reprodução)

A volta do estadual já havia sido encaminhada no início do dia, quando o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, deu a permissão para que os eventos de futebol pudessem voltar. Na última semana, o governador fluminense, Wilson Witzel, já havia permitido a flexibilização da quarentena no estado, mas os municípios escolheram quando aplicar as medidas, só confirmadas agora na capital.

Durante a reunião entre os clubes e a FERJ, Botafogo e Fluminense permaneceram contra o retorno do torneio, mas foram minoria. O presidente da entidade, Rubens Lopes, chegou a irritar os dirigentes ao ironizar:

"O bom aluno, que se preparou para a prova, chega para fazê-la, mas o aluno que não estudou quer adiá-la", disse. Os clubes podem ir à Justiça para não jogar.


Notícia Campeonato Carioca Maracanã retorno futebol política saúde segurança mídia torcida gestão pandemia coronavírus