A escuderia francesa Renault anunciou, na manhã desta quarta-feira (11), um acordo de naming rights para a temporada 2020 da Fórmula 1. A partir deste final de semana, no Grande Prêmio da Austrália, a equipe será chamada de Renault DP World F1, após o acerto com a empresa de logística DP World, sediada em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e especializada em logística de carga, operações de terminais portuários, serviços marítimos e zonas de livre comércio.

Pelo contrato, a empresa trabalhará em colaboração com a Renault na exploração de maneiras de otimizar a cadeia de suprimentos da escuderia e da montadora como um todo e, principalmente, ajudar na redução da emissão de carbono. O acordo é mais um a mostrar a preocupação crescente da F1 com a questão da sustentabilidade, uma vez que, nesta terça-feira (10), a própria categoria fechou uma parceria global com a Saudi Aramco com o mesmo propósito.

"Um dos nossos objetivos estratégicos é o desenvolvimento de soluções logísticas inovadoras para o setor automotivo. Além do valor inquestionável como plataforma de marketing, a Fórmula 1 é o esporte mais tecnologicamente intensivo do mundo, incorporando o uso avançado de dados para criar uma eficiência cada vez maior na pista. Essa parceria é um primeiro passo na exploração de maneiras de tornar a cadeia de suprimentos automotiva global mais eficiente, reduzindo custos, aumentando a velocidade e a transparência, e mitigando o impacto ambiental", afirmou Sultan Ahmed Bin Sulayem, executivo-chefe da DP World.

"Após as ambições reveladas pela Fórmula 1 de se tornar totalmente neutra em carbono até 2030, estamos constantemente avaliando maneiras de reduzir nossa emissão. Esperamos que o trabalho com a DP World revele oportunidades de soluções tangíveis para alguns dos desafios logísticos enfrentados pela cadeia de suprimentos da nossa equipe na categoria e, por extensão, pela indústria automotiva em larga escala. Também estamos ansiosos para desenvolver nossas habilidades de engenharia por meio de inovação compartilhada", destacou Jérôme Stoll, presidente da Renault Sport Racing.

Além dos naming rights, o acordo também garantirá à DP World exposição de marca na asa dianteira, no bico e na asa traseira do carro Renault Formula One, assim como nos macacões dos pilotos. Por último, também estará presente em ativos digitais da escuderia.

Foto: Reprodução / Twitter (@RenaultF1Team)


Notícia Renault DP World patrocínio naming rights tecnologia redução emissão carbono marketing inovação estratégia F1 Fórmula 1