A Reebok decidiu utilizar seus recursos de produção e design para criar máscaras não cirúrgicas reutilizáveis para serem usadas no combate à disseminação do coronavírus. O produto terá venda exclusiva pela internet, a partir desta quarta-feira (1º), no e-commerce da marca.

LEIA MAIS: Adidas coloca máscaras contra o coronavírus à venda no Brasil

Produzidas em poliéster reciclável, as máscaras possuem duas camadas de tecido macio e respirável. No lado interno, são feitas de malha, enquanto no exterior possuem elastano, o que as torna flexíveis, facilitando, assim, um encaixe confortável no rosto do consumidor. 

Foto: Divulgação / Reebok

De acordo com a Reebok, embora não seja um produto cirúrgico ou feito especificamente para a prática esportiva, a máscara ajuda a impedir a propagação de vírus e germes de um modo geral, protegendo quem usa e também aqueles ao redor.

As máscaras já estão disponíveis para venda em pacotes com três unidades cada, em tamanhos adulto e infantil, a preço de custo (R$ 59,99). Segundo a marca, o valor é necessário para cobrir os investimentos com fabricação, montagem e transporte.


Notícia Pandemia coronavírus disseminação máscara proteção marketing ação mercado Reebok