A plataforma de streaming DAZN divulgou nesta terça-feira um balanço sobre o consumo de eventos dentro de sua plataforma em 2019. O destaque foi a luta de boxe entre Anthony Joshua e Andy Ruiz Jr., em 7 de dezembro, que foi o evento mais assistido em toda a plataforma no ano.

O resultado levantou um debate nos Estados Unidos. Eddie Hearn, CEO da promotora Matchroom Boxing, que fechou um acordo bilionário para o DAZN exibir as lutas dela, sugeriu que a assinatura mensal do serviço passe a custar US$ 50, em vez dos atuais US$ 19,99. Segundo o executivo, a audiência dada pelas lutas no DAZN é maior do que na TV paga.

"Não queremos que você venha e vá. Queremos que você fique e faça parte desta comunidade, saiba mais sobre boxe, digira os lutadores e cresça conosco", afirmou Hearn.

A luta realizada na Arábia Saudita foi um dos 107 eventos que o DAZN transmitiu em 2019 e que teve mais de 1 milhão de espectadores. Futebol e boxe foram os campeões de audiência. Dos dez eventos mais assistidos, quatro são lutas e seis são jogos de futebol. A final da Liga dos Campeões, que é exibida na Alemanha, foi o segundo evento mais visto.

O DAZN celebrou ainda um aumento no número de horas assistidas de conteúdo na plataforma. Foram 507 milhões de horas de consumo, quase o dobro do registrado em 2018. O futebol é o grande líder dessa lista, com 314,6 milhões de horas consumidas. O meio mais utilizado para assistir ao DAZN é o telefone celular, com 26% do tempo de consumo.

Veja no infográfico abaixo os números divulgados pelo DAZN. O consumo se refere ao consolidado entre os nove países em que a plataforma já opera (Brasil, Alemanha, Áustria, Japão, EUA, Canadá, França, Espanha, Itália e Suíça).


Notícia Mídia DAZN Audiência