O Rally dos Sertões será mais um evento esportivo no Brasil com data alterada por conta do combate ao Covid-19. Marcado originalmente para a metade de agosto, a disputa terá início no dia 7 de novembro, com largada em São Paulo.

Por outro lado, junto com a notícia ruim, a organização do Rally dos Sertões preparou uma série de novidades para este ano. Além de amenizar o adiamento, o intuito da competição foi se mostrar forte mesmo com o momento delicado vivido na saúde e na economia do país.

Foto: Divulgação

Foi anunciado, inclusive, um novo patrocinador: a marca automotiva canadense Can-Am é a mais recente parceira do Rally dos Sertões. Além da novidade, a organização espera divulgar mais uma empresa nos próximos dias. Segundo o diretor de comunicação do evento, Mário Andrada, a próxima marca está em processo de ajuste de contrato e deve ser revelada em breve.

A Can-Am se junta a Mitsubishi, Sabesp e Divino Fogão como parceiros oficiais da competição nacional de rali deste ano.

Em coletiva de imprensa virtual, o Rally dos Sertões também anunciou a criação de algumas categorias novas, como a chamada de "Amigos". A ideia é que a corrida possa ser disputada em duplas, com revezamento entre piloto e navegador. Com a iniciativa, pessoas com menos poder aquisitivo podem entrar na competição.

Nesse mesmo sentido, haverá uma promoção para quem conseguir levar um competidor extra, com desconto na inscrição conforme o número de rivais novos no rali.

Outro programa anunciado foi o "Hospedagem sem Perrengue", que oferecerá pacotes de hospedagem aos competidores. Com a logística organizada por terceiros, o piloto fica livre de passar por dificuldades nas mais diversas cidades espalhadas pelo interior do país.

Segundo o CEO dos Sertões, Joaquim Monteiro, o clima é de otimismo, mesmo com a situação do coronavírus. "As pessoas vão sair da quarentena com sede de viver, com sede por atividades outdoor", comentou o executivo.

Para a edição deste ano, o Rally dos Sertões já recebeu mais de 150 inscrições. Dessas, mais de 50 são de novos participantes.


Notícia Rally dos Sertões Coronavírus Automobilismo