O Paris Saint-Germain quer conseguir um parceiro para vender os naming rights do Estádio Parc des Princes, mais conhecido como Parque dos Príncipes no Brasil. De acordo com o site francês RMC Sport, a ideia do clube é monetizar cerca de € 20 milhões anuais com a comercialização da propriedade.

Para ajudar a promover essa busca, o PSG lançou uma plataforma digital, que detalha as oportunidades de parceria do clube e pede que as marcas interessadas entrem em contato com Marc Armstrong, diretor de patrocínio da equipe, para obter mais informações.

Na plataforma, o PSG "convida" as marcas para que se juntem a um dos "monumentos mais emblemáticos e emocionais de Paris". Quem fechar, terá direito à visibilidade que acompanha um contrato de naming rights e ainda direitos de imagem, uso da marca PSG, acesso a jogadores, presença nos meios digitais e experiências em parceria com o clube. Apesar do que pretende o clube, um estudo recente da Duff & Phelps avaliou os direitos de nomeação do Parc des Princes em cerca de € 12 milhões.

Foto: Reprodução

A plataforma ainda mostra que o clube também está atrás de um parceiro para adquirir os naming rights do novo centro de treinamento em Poissy, que será inaugurado em 2022.

"A marca PSG continua sua ascensão, construindo uma atratividade que nunca atingiu esse pico, especialmente com as principais marcas internacionais", declarou Nasser Al-Khelaifi, presidente do clube francês.

A estratégia do clube é, além de tentar expandir sua marca globalmente, ainda gerar mais receita para os próximos anos. No início do mês, o PSG divulgou o balanço financeiro do clube no ano fiscal 2018/2019. Com os novos contratos de patrocínio com a Accor e a Nike sendo decisivos, a equipe bateu recorde de faturamento, chegando a € 637,8 milhões. O valor é 17,7% maior do que o alcançado no ano fiscal anterior.


Notícia PSG Paris Saint-Germain Parc des Princes naming rights estádio mercado receita patrocínio marketing