A Premier League estuda um jeito de encerrar a temporada 2019/2020. De acordo com o "The Independent", os clubes querem confinar seus atletas em hotéis separados das famílias e programarem para junho e julho a realização das rodadas que faltam para o término da competição.

LEIA MAIS: Coronavírus: veja cronologia da pandemia no esporte mundial

Segundo a publicação, a ideia mais radical seria deixar os jogadores treinando em centros afastados, com restrição de entrada de outras pessoas. Durante esse período, os atletas e demais profissionais seriam testados regularmente para o Covid-19 e os jogos seriam retomados com portões fechados, exibidos apenas na televisão.

Foto: Reprodução

Em um cenário mais brando, haveria apenas os testes regulares com os profissionais envolvidos na operação, sem a necessidade de confinamento. Com nove rodadas ainda a serem disputadas, a Premier League assim conseguiria cumprir o calendário previsto e não perder receita de direitos de transmissão, reduzindo o impacto que haveria nas finanças dos clubes com o cancelamento da temporada.

Existe a possibilidade ainda de centros de treinamento serem usados como locais de jogos, sem a necessidade de usar um estádio para isso. O Liverpool lidera o torneio 25 pontos à frente do Manchester City e pode ser campeão em até três rodadas.

A proposta da Premier League é similar ao que a NBA já idealizou, com o isolamento de profissionais das equipes e também de equipes de televisão para realizarem a transmissão dos jogos. Mas, nos dois casos, as ideias são ainda alternativas enquanto os seus países não retiram as regras de quarentena recém-implementadas. Nos Estados Unidos, atualmente, está proibida a reunião de mais de 50 pessoas em um mesmo ambiente, o que torna inviável um jogo de basquete com transmissão pela televisão.


Notícia Coronavírus Covid-19 pandemia paralisação futebol gestão estratégia Premier League finanças mercado