Após Taiwan, a K-League, liga sul-coreana de futebol, será a primeira competição profissional de futebol a voltar às atividades, no próximo final de semana. Isso tem feito com que a agência Sportradar, responsável pela venda de direitos internacionais da liga, comercialize os direitos de transmissão a vários países, transformando um torneio cujo prestígio não é tão alto normalmente na nova "queridinha" da televisão.

Para se ter uma ideia, a Sportdigital Fussball, da Alemanha, é a mais nova compradora dos direitos da K-League. Antes, a liga já tinha fechado negócio para China, Hong Kong e Croácia, além de acordos por streaming para Inglaterra, Holanda e Singapura.

Foto: Reprodução

O que vem acontecendo com a K-League ilustra bem o desespero da mídia em diversos lugares pela volta do futebol. Na Alemanha, por exemplo, a Sportdigital Fussball anunciou a nova aquisição com orgulho, afirmando que será a primeira emissora de língua alemã a exibir novamente futebol ao vivo dentro da grade de programação após a paralisação por conta da pandemia do coronavírus.

A cobertura começará nesta sexta-feira (8), com o duelo entre Jeonbuk Hyundai Motors e Suwon Samsung Bluewings. Mais três partidas serão transmitidas ao longo do fim de semana, sendo duas no sábado e uma no domingo. Pelo acordo, a Sportdigital Fussball terá direito a quatro partidas em todas as rodadas até o final do torneio.

De acordo com o site SportBusiness, emissoras de outros países, como Austrália, Estados Unidos, França e Itália, também estão interessados nos direitos da K-League. Vale lembrar que a Coreia do Sul é um dos países que teve melhor resposta no combate à Covid-19, com testes em larga escala, rastreamento de infectados e cooperação da população. Até o momento, o país registrou "apenas" 254 mortes, de acordo com a universidade americana Johns Hopkins.


Notícia Coronavírus Covid-19 pandemia esporte retomada gestão futebol mídia direitos transmissão K-League Coreia do Sul