Após ter seu último jogo realizado no dia 16 de março, o Campeonato Paulista finalmente ganhou uma data para a retomada e conclusão da edição 2020. O governador João Doria confirmou, em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira (8), que o torneio voltará em 22 de julho e com uma atração especial: o clássico Corinthians x Palmeiras.

Na coletiva, Doria afirmou que os jogos serão realizados apenas em estádios localizados em cidades que estejam na Fase 3, a faixa amarela do Plano São Paulo, instituído pelo governo para a retomada de todas as atividades no estado. As partidas serão disputadas com portões fechados até a final, que está prevista para o dia 8 de agosto.

Foto: Reprodução

O calendário será retomado com a realização das duas rodadas finais da fase de grupos. Em seguida, os classificados jogarão as quartas de final e as semifinais em jogo único com o dono da melhor campanha até então como mandante. Esse regulamento já estava estipulado desde o início do campeonato e não teve nenhuma alteração devido à paralisação por conta da pandemia do coronavírus. Apenas a final será disputada em dois jogos.

"Eu amo futebol, jogo futebol e sou apaixonado pelo Santos. Nós, do governo do estado, somos amigos do esporte. Todos poderão assistir pela televisão, já que os jogos retornarão sem público", afirmou Doria.

Os clubes que forem de cidades que não estejam na faixa amarela no momento dos jogos terão que sediar as partidas em outro local. Se fosse hoje, praticamente todos os clubes do interior teriam que mandar seus jogos na capital, uma vez que cidades como Campinas, Ribeirão Preto, Araraquara e Limeira estão nas Fases 1 (vermelha) ou 2 (laranja). Além disso, o Santo André, dono da atual melhor campanha até a paralisação, fará os jogos como mandante no Estádio do Canindé, já que o Estádio Bruno José Daniel está com o gramado tomado por um hospital de campanha.

Outro fato que chamou atenção na coletiva, que contou ainda com as presenças do presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Reinaldo Carneiro Bastos, e do ex-volante Mauro Silva, atual vice-presidente da entidade, é que a data da final do estadual coincidirá com o final de semana em que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) quer iniciar o Campeonato Brasileiro. Se as datas realmente baterem, a solução será adiar a estreia dos finalistas do Paulistão no Brasileirão.

Em eu site, a FPF informou que realizará nesta quinta-feira (9), às 11h, uma reunião com os 16 clubes da primeira divisão paulista para definir detalhes da retomada, como datas, horários, etc. Na próxima terça-feira (14), também às 11h, a entidade realizará outra reunião, dessa vez com os representantes dos times da Série A2 do Paulistão para discutir os próximos passos para o retorno da competição.


Notícia Calendário Paulistão João Doria retomada mercado estratégia gestão