O primeiro dos temores dos clubes grandes de futebol do Brasil já começou a acontecer. Com a paralisação abrupta das atividades em todo o país, os patrocinadores começaram a rever seus pagamentos aos clubes. Depois de a Azeite Royal usar a pandemia como motivo para deixar de patrocinar Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, além do Maracanã, duas marcas informaram ao Corinthians que vão suspender o pagamento dos patrocínios enquanto o futebol estiver parado.

Marjosports e Orthopride chegaram a um acordo com a diretoria de marketing corintiana para suspender os pagamentos a princípio pelo mês de abril. A rede de franquias de consultórios de ortodontia, por exemplo, está praticamente com as atividades paralisadas por conta do coronavírus e também patrocina outras equipes pelo país.

Foto: Reprodução

A suspensão dos primeiros patrocínios deve gerar um efeito cascata no futebol brasileiro. Com diversas marcas de pequeno e médio porte como patrocinadores, os clubes verão as empresas com dificuldades para honrar os compromissos.

Nos últimos dias, diversos clubes anunciaram férias coletivas pelos primeiros 20 dias do mês de abril. A medida foi tomada como forma de prolongar o final da temporada, já dentro de um cenário de retomada do futebol no próximo mês. Enquanto tomavam essa decisão, os clubes começaram a procurar os patrocinadores.

"O Corinthians informa que mantém ativos todos os contratos de patrocínio em sua camisa e montou uma força-tarefa para entender as necessidades e possibilidades de cada um de seus parceiros comerciais durante essa crise ocorrida em função da pandemia do Covid-19", disse o clube, em nota ao Globoesporte.com.

Diferentemente do Azeite Royal, que colocou a volta do patrocínio em xeque, os patrocinadores do Corinthians confirmaram a intenção de retomar o aporte tão logo o clube volte a jogar e permitir a entrega de exposição de marca. Curiosamente, a Orthopride não é uma das 11 marcas na camisa alvinegra. Ela possui um contrato que divulga a marca no Centro de Treinamento do clube e durante as entrevistas coletivas.

A busca por soluções de exposição de marca para os patrocinadores é algo que, na Europa e nos Estados Unidos, os clubes procuraram fazer a partir das redes sociais. Com vídeos dos jogadores, ações para o público e até mesmo shows beneficentes, as entidades esportivas têm conseguido manter as marcas ativas. Por aqui, até agora, apenas a Federação Alagoana de Futebol (FAF) teve a iniciativa de criar e transmitir um torneio de Fifa 2020 com a presença de atletas dos times do Campeonato Alagoano.


Notícia Corinthians Marjosports Orthopride patrocínio marketing exposição corte pagamentos gestão estratégia pandemia coronavírus