LeBron James na narração, com imagens de Tiger Woods, Rafael Nadal, Serena Williams, Cristiano Ronaldo e grande elenco em atuação. Foi assim, com um vídeo falando sobre quedas e retomadas no esporte lançado no final de semana, que a Nike decidiu reabrir o diálogo com a comunidade esportiva após a confirmação do regresso das principais competições esportivas pelo mundo.

A ideia da marca foi usar o lado emocional das derrotas e vitórias dos grandes ícones patrocinados pela empresa para passar uma mensagem de otimismo. O vídeo foi lançado durante o retorno de Tiger Woods às ações. No final de semana, o golfista disputou uma partida de caridade ao lado de Peyton Manning, ex-jogador da NFL, contra uma dupla formada por Phil Mickelson, outro astro do golfe, e Tom Brady, o maior vencedor da história do futebol americano. O jogo beneficente arrecadou US$ 20 milhões que serão doados para o combate ao Covid-19.

LEIA MAIS: Astros do golfe e do futebol americano se unirão contra Covid-19

LEIA MAIS: Jogo beneficente de astros é maior audiência da história do golfe

"Mesmo contra as probabilidades mais difíceis, a esperança permanece conectada ao nosso espírito esportivo. À medida que as competições profissionais voltam lentamente ao redor do mundo, nós, da Nike, somos lembrados do sentimento dos fãs. A emoção de experimentar a descrença, com todo o seu poder de voltar e vencer. E, mais ainda, com toda a alegria da celebração coletiva", disse a empresa americana.

Para a gravação do episódio, a Nike conseguiu mudar até mesmo a opinião de LeBron James a respeito de atuar sem público no basquete. No começo da pandemia, o jogador do Los Angeles Lakers havia se mostrado contrário a atuar com os ginásios fechados.

"Mesmo que o jogo de basquete fique diferente por um instante, eu estou ansioso com a chance de voltar a jogar, porque sei o quanto inspirador e poderoso o esporte pode ser. Acho que as lições que o esporte nos traz podem ser valiosas", afirmou o astro do basquete americano.


Notícia Nike LeBron James Rafael Nadal Cristiano Ronaldo Serena Williams Tiger Woods marca esporte retomada estratégia mercado pandemia