A Nike realizou um evento em Nova York para apresentar sua nova coleção de produtos para os Jogos Olímpicos de Tóquio. A maior novidade foi a confirmação de que o tênis que foi usado por Eliud Kipchoge para fazer a primeira maratona em menos de 2h poderá ser utilizado pelos atletas olímpicos. Mas com algumas mudanças para não ser considerado um "doping tecnológico".

Para poder liberar o Nike Air Zoom Alphafly Next% para a Olimpíada, a Nike teve de seguir as novas regras estabelecidas pela World Athletics. O tênis apresentado na quarta-feira (5) tinha uma entressola formada por apenas uma placa de carbono, contra três do protótipo usado por Kipchoge. Além disso, o solado do modelo que será comercializado possui cápsulas do modelo Nike Zoom Air. A marca ainda vai colocar à venda o produto até abril, quatro meses antes dos Jogos Olímpicos, como determinou a entidade que controla as regras do atletismo.

Novo tênis da Nike se adequou às regras da World Athletics para estar em Tóquio 2020 (Foto: Divulgação)

"A partir do momento em que entendemos que a placa de fibra de carbono e a espuma funcionam como um sistema integrado, começamos a pensar em novas formas de tornar esse sistema ainda mais eficiente. E aí, pensamos em acrescentar cápsulas de Nike Zoom Air que armazenassem e devolvessem ainda mais energia para o atleta, além de aumentar o amortecimento", afirmou Carrie Dimoff, corredora de elite e integrante da equipe de inovação avançada da Nike.

O novo tênis da maratona é uma das principais apostas de inovação tecnológica da fabricante para se destacar nos Jogos Olímpicos e vender mais a partir disso.

"A Nike enxerga no grande palco do esporte mundial uma oportunidade para mostrar ao planeta o que é possível conquistar. Afinal de contas, o que está em jogo não são apenas recordes, mas o próprio futuro do esporte. Em Tóquio, vamos ajudar os melhores do mundo a atingir novos níveis de desempenho, graças a nossas plataformas revolucionárias. Ao mesmo tempo, vamos apresentar soluções reais para as barreiras enfrentadas por todos os atletas diante de condições climáticas que mudam rapidamente", declarou o CEO da empresa, John Donahoe.


Notícia Marketing Patrocínio Nike Jogos Olímpicos