O cancelamento da temporada 2019/2020 do NBB não deve afetar os contratos de patrocínio firmados pela Liga Nacional de Basquete (LNB) para a próxima edição do torneio que, em teoria, deverá começar no mês de outubro.

LEIA MAIS: NBB segue vôlei e encerra temporada com aval dos clubes

LEIA MAIS: Com rombo financeiro, Corinthians suspenderá time de basquete

Isso pelo menos foi o que apontou Marcelo Vido, vice-presidente de marketing da LNB, durante uma conversa que reuniu cinco representantes da entidade no Twitter e no Facebook do NBB para explicar os motivos que levaram os clubes e a liga a optarem pelo cancelmento da temporada atual.

Foto: Divulgação

"Foram realizadas reuniões em videoconferências, e a gente queria saber a opinião dos parceiros. Todos entenderam a situação. Eu estava preocupado com a reação deles porque não entregaríamos os jogos. A reação foi muito positiva, a maioria continua com a gente para a próxima temporada, e já estamos começando a nos planejar em relação a isso", explicou Vido durante o encontro.

A conversa foi comandada por Guilherme Buso (diretor de comunicação) e teve ainda as presenças de Nilo Guimarães (presidente interino), Carlos Donzelli (vice-presidente financeiro) e Diego Gadelha (médico que liderou a equipe multidisciplinar que optpu pelo cancelamento do NBB).

Antes de confirmar o cancelamento da temporada, a liga já havia anunciado o fim da parceria de quatro anos com a Caixa, que era a detentora do title sponsor da competição. Os patrocinadores atuais do NBB são Budweiser, Nike, Vivagol, Unisal, Plastubos e Penalty, que fornece a bola do torneio. Na mídia, a liga ainda tem como parceiros de transmissão DAZN, Band, ESPN, Fox Sports, Facebook e Twitter.


Notícia NBB LNB cancelamento gestão basquete Sendi Bauru Basket Pinheiros mercado patrocinadores pandemia coronavírus