Uma videoconferência realizada nesta quinta-feira (26) com representantes dos 16 clubes, dos atletas e dos treinadores decidiu pela continuação do Novo Basquete Brasil (NBB) assim que as atividades esportivas forem normalizadas no Brasil. Mas, para conseguir cumprir melhor o calendário, o basquete brasileiro decidiu encerrar a primeira fase previamente e já anunciou como serão os playoffs.

LEIA MAIS: Coronavírus: veja cronologia da pandemia no esporte mundial

LEIA MAIS: NBA corta salários dos principais executivos da entidade em 20%

O aproveitamento de vitórias foi o critério usado para definir a tabela e contra quem cada time irá jogar. Dessa forma, a classificação final teve o Flamengo na liderança seguido por Sesi Franca, São Paulo, Minas Tênis Clube, Mogi das Cruzes, Pinheiros, Corinthians, Botafogo, Renata/Rio Claro, Unifacisa, Paulistano/Corpore e Sendi Bauru Basket.

Foto: Reprodução / Twitter (@NBB)

Os quatro primeiros colocados (Flamengo, Sesi Franca, São Paulo e Minas Tênis Clube) já estão automaticamente classificados para as quartas de final e esperam os vencedores dos seguintes confrontos das oitavas: Mogi das Cruzes x Sendi Bauru Basket; Pinheiros x Paulistano/Corpore; Corinthians x Unifacisa; e Botafogo x Renata/Rio Claro.

"O mais importante foi ver que o desejo de todos é de ir até o fim da competição e cumprir com os compromissos estabelecidos com parceiros e patrocinadores. Todos os clubes, atletas e técnicos estão cientes do momento que o mundo está passando e estão dispostos a fazer o que for necessário para que consigamos chegar ao fim desta temporada do NBB da melhor maneira", disse Nilo Guimarães, presidente interino da Liga Nacional de Basquete (LNB).

Durante a reunião, o diretor do departamento técnico operacional da LNB, Paulo Bassul, chegou a apresentar aos times diversas possibilidades para a continuidade do NBB. No entanto, os clubes optaram por aguardar mais alguns dias para começar a debater o novo calendário em função do quadro atual em que se encontra o país.


Notícia Coronavírus Covid-19 pandemia esporte basquete NBB LNB gestão calendário definição mercado