A NBA quer voltar às quadras no dia 31 de julho. A informação, divulgada pela ESPN americana, surge cerca de dez dias após a confirmação das negociações para que a principal liga de basquete do mundo tenha o restante da temporada 2019/2020 disputada com portões fechados e dentro do ESPN Wide World of Sports Complex, no Walt Disney World, em Orlando, na Flórida.

LEIA MAIS: Disney usa ESPN como trunfo para atrair volta da NBA e da MLS

De acordo com a emissora americana, a NBA estuda utilizar uma estratégia parecida com a adotada pela NHL com relação ao calendário. Assim como a liga americana de hóquei no gelo, a liga de basquete encerraria a temporada regular como estava antes da paralisação e iria direto aos playoffs, mas em um formato diferente, com 22 equipes ao invés das tradicionais 16 que se classificam para essa fase normalmente, além da disputa de uma repescagem. As oito franquias restantes voltariam a atuar apenas em 2020/2021.

(Foto: Divulgação / NBA)

Vale lembrar que a data e o formato do campeonato até as finais, programadas para terminar no máximo em 12 de outubro, precisam ser aprovados pela Associação Nacional de Jogadores de Basquete, o que é comum em todas as grandes ligas e propriedades esportivas dos Estados Unidos. Nos bastidores, o otimismo é grande, em especial depois das declarações do dono do Houston Rockets, Tilman Fertitta, em uma entrevista concedida à CNBC.

"A NBA definitivamente age em conjunto com os jogadores e os proprietários. Todos nós queremos que isso aconteça. Você não terá problemas por lá. Vamos jogar basquete no final de julho. Teremos uma reunião nesta quinta-feira (4) para decidir o que será feito. Há pessoas que querem ir diretamente aos playoffs e existem algumas equipes que não querem isso porque não vão entrar nos playoffs. Há pessoas que acham que é tradição e todas as 30 equipes devem aparecer. Todos nós chegaremos a um acordo sobre isso. Garanto que vamos ter um ótimo final de temporada de basquete da NBA neste verão", afirmou o executivo.


Notícia NBA Disney calendário playoffs estratégia gestão retomada marketing basquete mercado