arquivo

Náutico reconhece passado e lança camisa antirracista

por Redação - São Paulo (SP)
A
A
publicidade

O torcedor do Náutico verá o time usar uma camisa sem as tradicionais cores do clube ao entrar em campo nesta sexta-feira (18) contra a Chapecoense. Para a partida, a equipe usará uma camisa inteira preta. 

publicidade
publicidade

Com o novo uniforme, o Náutico se coloca como uma voz ativa na luta contra o racismo. “O Náutico, ele mostra aí que não se orgulha dessa parte do passado dele. O Náutico tem um passado de muitas glórias, mas essa parte racista que o Náutico teve é algo pra ser esquecido realmente,” comenta Edno Melo em entrevista ao Globo Esporte. 

publicidade

A equipe foi, por muito tempo, conhecida como o “clube dos brancos” e foi um dos últimos times grandes de Pernambuco a ter negros. O Náutico foi fundado em 1901 e só permitiu que um negro vestisse sua camisa, e como treinador, em 1960.

publicidade
publicidade

“O Náutico tá disposto a fazer todas as ações que realmente punam quem venha a praticar racismo dentro do clube. Alguém que realmente venha a cometer esse tipo de injúria racial, que seja punido exemplarmente. Se for sócio, será aberto um processo administrativo para que seja excluído do quadro de sócio. E se for torcedor, que a gente consiga identificá-lo para entregar às autoridades competentes”, afirmou Edno Melo. 

publicidade
publicidade
publicidade

Além da camisa, o clube se diz disposto a expulsar sócios que cometam atos racistas e deixa o aberto o canal de denúncia no site, que agrega outras violências.

publicidade

Ingresso virtual vira maior fonte de receita para Comercial-SP