Enquanto o esporte começa a entrar em uma espécie de quarentena generalizada em todo o mundo, na China, país em que a pandemia do coronavírus teve início, a situação mais calma começa a permitir a retomada das atividades, pelo menos aos poucos.

LEIA MAIS: Análise: Esporte tem desafio maior que terrorismo

Nesta quarta-feira (11), a Chinese Basketball Association (CBA) anunciou que, em 2 de abril, será reaberta a temporada do campeonato nacional da modalidade. O campeonato havia sido suspenso no final de janeiro por causa do início do surto de coronavírus no país.

Foto: Reprodução

"Atualmente, a situação de prevenção e controle de epidemias nas cidades em que a CBA é realizada está basicamente estável. Dessa forma, todas as equipes devem se preparar para o reinício da Liga CBA já em 2 de abril", afirmou a entidade, em um comunicado oficial.

Apesar da boa notícia, citada pela CBA até como um motivo para "aquecer o coração das pessoas", a entidade deixou claro que os cuidados com a doença devem continuar por parte de todos os cidadãos chineses.

"Todas as equipes devem cumprir os requisitos relevantes dos departamentos nacionais e locais de prevenção e controle de epidemias, continuar a fortalecer o trabalho de prevenção e controle de epidemias, e fazer um bom trabalho ao tomar medidas de segurança detalhadas e sólidas para garantir a saúde e a segurança de todos os membros das equipes", pediu a CBA, no mesmo comunicado.

Segundo a ESPN, a CBA também informou os jogadores americanos que atuam no basquete chinês de que eles deveriam voltar à China no próximo final de semana para se prepararem para o reinício da liga. A entidade ameaçou banir os jogadores que não retornarem para dar prosseguimento à temporada, assim como os seus agentes, após receber notícias de que alguns não tinham a intenção de retornar ao país asiático.


Notícia Coronavírus Covid-19 China CBA basquete situação estável retorno gestão mercado