A NBA anunciou, nesta quinta-feira (16), que a Microsoft será a nova parceira oficial de tecnologia, inteligência artificial, trabalhos em nuvem e laptops da liga. O acordo, que entrará em vigor na temporada 2020/2021, ainda engloba a WNBA, a NBA G League e a USA Basketball, organização que comanda o basquete nos Estados Unidos. Além disso, a Microsoft se tornará parceira de direito do NBA Draft Combine a partir da próxima temporada e uma parceira associada de eventos futuros, incluindo NBA All-Star, MGM Resorts NBA Summer League e WNBA All-Star.

Pelo contrato, descrito como sendo de "longo prazo", NBA e Microsoft trabalharão em conjunto na criação de uma plataforma direta ao consumidor no Microsoft Azure com o intuito de usar ferramentas de inteligência artificial para oferecer transmissões personalizadas dos jogos e outras ofertas de conteúdo, além de integrar os vários produtos e serviços da NBA em todos os seus negócios.

A ideia é que a plataforma redefina a forma como os fãs se envolvem com a liga a partir de seus dispositivos, personalizando e localizando experiências para a base de fãs global da NBA, que inclui 1,8 bilhão de seguidores nas mídias sociais quando somados os perfis da própria liga, das equipes e dos jogadores.

Foto: Divulgação / NBA

"Estamos empolgados em servir como parceiro oficial de inteligência artificial da NBA. Juntos, vamos aproximar os fãs do jogo e dos jogadores que eles amam com novas experiências personalizadas baseadas no Microsoft Azure", destacou Satya Nadella, CEO da Microsoft.

"Essa parceria com a Microsoft vai nos ajudar a redefinir a experiência oferecida aos nossos fãs. Nosso objetivo, trabalhando ao lado da Microsoft, é criar conteúdo personalizado que permita que os fãs, estejam eles numa arena da NBA ou assistindo em qualquer lugar do mundo, mergulhem em todos os aspectos do jogo e se envolvam diretamente com nossas equipes e jogadores", afirmou Adam Silver, comissário da NBA.

Além de oferecer transmissões ao vivo e sob demanda das partidas por meio do Microsoft Azure, o banco de dados da NBA e o extenso arquivo de vídeos históricos da liga estarão disponíveis para os fãs por meio de soluções avançadas no sistema Learning Machine de pesquisa cognitiva e análise avançada de dados. Segundo a Microsoft, isso criará uma experiência mais personalizada para os fãs, adaptando o conteúdo às preferências do público, fornecendo ainda mais insights e análises.

Por último, a plataforma permitirá à NBA descobrir insights exclusivos e adicionar novas dimensões do jogo para fãs, técnicos e emissoras. As empresas também poderão explorar outras maneiras de usar a tecnologia para aprimorar seus negócios e as operações dentro da liga americana de basquete.


Notícia NBA Microsoft parceria tecnologia inteligência artificial estratégia gestão experiência plataforma transmissão marketing mercado