Jogadores do Atlético festejam gol na vitória por 4 a 1

Na data em que completou 44 anos, a Chapecoense viveu um dia muito especial.

A equipe reviu o Atlético Nacional, time que se tornou “irmão” na dor e, mesmo não conquistando o título da Recopa Sul-Americana, embolsou uma premiação de US$ 350 mil pelo vice-campeonato.

De quebra, ainda lançou sua loja online oficial em parceria com a Netshoes.

“Em seu aniversário, a Chapecoense presenteou seu torcedor com a loja. Isso vai fazer com que a Chape possa se relacionar com os fãs de todo o país”, comentou João David de Nes, diretor de marketing da Chapecoense, em entrevista à Máquina do Esporte.

A Loja da Chape (www.lojadachape.com.br) entrou no ar com uniformes oficiais da Umbro, linha baby, artigos colecionáveis, camisa retrô e mochila, entre outros itens.

Imagem da home da Loja da Chape, na Netshoes

“Temos hoje um sortimento de produtos que está em 40 itens. Mas isso tende a crescer bastante. Alguns estão para ser lançados, outros estão sendo desenvolvidos. Vai ser um canal bacana para o clube”, disse De Nes.

Não é a única forma nova de arrecadação adicional para a Chapecoense, que se tornou o segundo time de muitos brasileiros após a tragédia aérea que vitimou 71 pessoas no final de 2016.

No circuito dos torneios sul-americanos, a bicampeã catarinense, além da Recopa, disputa uma chave difícil na Libertadores. É a terceira colocada do Grupo G, com 4 pontos. E, mesmo que não passe de fase, irá embolsar mais US$ 1,8 milhão em premiação.

No contrato de TV para o Brasileirão, a equipe obteve uma valorização de 39%, atingindo o patamar de R$ 32 milhões. A Chape pôde até abrir mão do patrocínio da Caixa, dona da camisa de 14 clubes da elite do país. A equipe assinou um acordo mais vantajoso com o frigorífico Aurora, que irá desembolsar R$ 4,5 milhões pelo patrocínio máster.

Elenco comemora o bicampeonato catarinense

Em outros ativos, a Chape também é um case recente de sucesso.

O time possui atualmente 24.113 sócios-torcedores, sendo o 13º colocado no Torcedômetro, ranking que mede o número de integrantes do programa de cada clube vinculado ao Movimento por um Futebol Melhor.

Nas mídias sociais, o crescimento foi ainda mais acentuado. No Brasil, o clube está na sexta posição em número de fãs somando suas principais plataformas (Facebook, Instagram, Twitter e YouTube), segundo ranking divulgado em abril pelo Ibope Repucom.

A Chape possui 5.742.796 seguidores, estando atrás apenas dos gigantes do eixo Rio-SP: Corinthians, Flamengo, São Paulo, Palmeiras e Santos.

“Muito disso tem a ver com essência do clube. Somos um time do interior, extremamente aguerrido, competitivo. Ao longo do ano mostramos muita seriedade, competência e humildade para crescer dentro e fora das quatro linhas. Acho que muitas pessoas se identificam com isso”, acredita De Nes.


Notícia Chapecoense Chapecoense Arrecadação Patrocínio Redes Sociais