arquivo

Mercedes-Benz encerrará naming rights de estádio da NFL

por Redação - São Paulo (SP)
A
A

A Mercedes-Benz oficializou, nesta quarta-feira (20), que não renovará o acordo de naming rights que possui com o Superdome, estádio pertencente ao New Orleans Saints, franquia que disputa a NFL. Assinado em 2011, o contrato é válido por dez anos, vale entre US$ 50 milhões e US$ 60 milhões, e será encerrado em julho de 2021.

publicidade
publicidade

O motivo dado pela montadora alemã para não renovar o acordo é o foco em outro estádio. Em 2017, a empresa passou a dar nome ao Mercedes-Benz Stadium, inaugurado naquele ano e utilizado pela Atlanta Falcons, da NFL, e o Atlanta United, da MLS. A construção da arena no estado americano da Georgia custou US$ 1,6 bilhão.

publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

Foto: Reprodução

publicidade

Com a decisão da montadora, o Saints passará a correr atrás de uma nova parceria. Inaugurado em 1975, o Superdome nunca havia tido um dono de naming rights até a Mercedes-Benz. Agora, precisará de um substituto. Segundo a revista Forbes, "mesmo nestes tempos econômicos difíceis, muitas outras marcas provavelmente estarão dispostas a se comprometer com esse investimento, já que tornar-se dono dos naming rights do Superdome é uma maneira comprovada de se conectar com um público apaixonado e engajado".

publicidade
publicidade
publicidade

"O Mercedes-Benz Superdome é um estádio icônico globalmente que traz um futuro tremendo e valioso para um parceiro de direitos de nomenclatura. Pela nossa filosofia, o próximo parceiro servirá para representar nossa cidade, estado e região como líder para melhorar nossa comunidade. Será mais do que apenas uma oportunidade de direitos de nomenclatura, mas um verdadeiro parceiro, assim como foi e ainda é a Mercedes-Benz", afirmou Greg Bensel, vice-presidente sênior de comunicação e radiodifusão do New Orleans Saints.

publicidade

Como uma forma de atrair possíveis interessados, a franquia já divulgou que pretende realizar uma reforma de US$ 450 milhões nos próximos quatro anos. Além disso, ainda se aproveitará de duas decisões que já estão marcadas para o estádio. Em 2022, o Superdome receberá a final da NCAA, o basquete universitário americano, e, dois anos depois, em 2024, será sede do Super Bowl LVIII.

publicidade
publicidade

Com desafio por medalha, Oakley lança corrida