A Liga Nacional de Futebol Feminino dos Estados Unidos (NWSL) fechou um patrocínio com o Google. O acordo terá início já neste sábado (27), quando começa a Challenge Cup, torneio que servirá para retomar a modalidade no país e será a primeira competição a voltar após o período de paralisação por conta da pandemia do coronavírus. A Major League Soccer (MLS), futebol masculino dos EUA, retornará em 8 de julho.

O contrato inclui o uso da plataforma Google Meet para hospedar seções virtuais de torcida para fãs de clubes em mercados locais nos EUA, uma vez que o torneio será disputado com portões fechados, em uma sede única no estado de Utah, com final prevista para 26 de julho. Além disso, conteúdo exclusivos que forem capturados no torneio serão compartilhados nos canais sociais da NWSL e do Google. Por último, o gigante da tecnologia ainda terá os naming rights do prêmio de melhor jogadora da competição.

Foto: Reprodução / Twitter (@NWSL)

"O Covid-19 impactou especialmente os esportes femininos e os negócios pertencentes às mulheres. Você não pode se tornar o que não pode ver, por isso estamos orgulhosos de ajudar a NWSL a fornecer suporte e visibilidade de maneiras impactantes", declarou Kate Johnson, diretora de parcerias de marketing global do Google.

Com o acordo, o Google se junta a um portfólio de patrocínios que também inclui a marca de cerveja Budweiser, a fabricante de artigos esportivos Nike, o serviço de streaming Twitch, a empresa de mídia CBS, os especialistas em antitranspirantes Secret, a marca de saúde Thorne, a rede de telefonia móvel Verizon e a multinacional Procter & Gamble.


Notícia Patrocínio marketing estratégia mercado futebol feminino EUA NWSL Google