O polêmico árbitro de vídeo, conhecido de todos os fãs do futebol como VAR, terá uma nova função na volta do futebol na Espanha prevista, por enquanto, para 12 de junho. Além de auxiliar árbitros e assistentes dentro de campo, a tecnologia ainda servirá para identificar um jogador que tenha sido potencialmente contaminado pelo Covid-19.

LEIA MAIS: LaLiga quer antecipar retorno e planeja "jogo todo dia"

LEIA MAIS: LaLiga projeta "contagem regressiva" até volta da competição

LEIA MAIS: LaLiga repete estratégia usada nos EUA para crescer na China

A iniciativa faz parte de uma série de protocolos que foram enviados aos clubes e terão que ser seguidos na volta da LaLiga. De acordo com a agência Reuters e o jornal espanhol Mundo Deportivo, que tiveram acesso ao documento, caso algum jogador teste positivo para a doença, as imagens do VAR serão utilizadas para identificar os outros atletas em campo que ficaram mais próximos do contaminado e que, por consequência, poderiam ter adquirido o coronavírus durante a partida.

Principal estrela do Barcelona e da LaLiga, Lionel Messi chega para treinar de máscara (Foto: Reprodução / Twitter (@FCBarcelona))

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, (OMS), mais de 15 minutos de exposição acumulada significam um risco maior de contágio. A LaLiga, no entanto, adotará o tempo de 5 minutos como limite. Se passar disso, o jogador em questão terá que ser reexaminado e receberá atenção especial.

Os jogadores ainda terão que seguir uma série de outras regras, como higienizar as mãos antes e depois do aquecimento, usar máscaras e luvas antes de chegar ao estádio e aferir a temperatura na chegada ao local do jogo. Além disso, terão que ser examinados, assim como as comissões técnicas, 24 horas antes de cada jogo. Em campo, não haverá apertos de mãos antes do início das partidas, enquanto as entrevistas coletivas serão realizadas por meio de chamadas de vídeo.


Notícia LaLiga VAR protocolo saúde segurança retomada futebol estratégia gestão contágio coronavírus pandemia