Menos de uma semana após o adiamento oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio de 2020 para 2021 por conta da pandemia do coronavírus, as duas competições já ganharam novas datas. Exatamente a mesma época do ano será mantida nos dois casos: enquanto os Jogos Olímpicos serão disputados entre 23 de julho e 8 de agosto, os Jogos Paralímpicos ficam entre 24 de agosto e 5 de setembro.

As novas datas foram decididas nesta segunda-feira (30), em uma reunião por videoconferência que contou com a participação de Thomas Bach (presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI)), Yoshiro Mori (presidente do Comitê Organizador de Tóquio 2020), Koike Yuriko (governador de Tóquio) e Hashimoto Seiko (ministro olímpico e paralímpico do Japão).

LEIA MAIS: Visa estenderá patrocínio global de atletas olímpicos até 2021

LEIA MAIS: Adiamento dos Jogos Olímpicos auxilia patrocinadores do COI

LEIA MAIS: Japão prevê gasto de US$ 3 bilhões com adiamento da Olimpíada

LEIA MAIS: Coronavírus: veja cronologia da pandemia no esporte mundial

Em um comunicado oficial divulgado no site do COI, a entidade explicou que a decisão das novas datas foi tomada com base em três considerações principais, apoiadas por todas as Federações Esportivas Olímpicas Internacionais de Verão (FIs) e todos os Comitês Olímpicos Nacionais (NOCs). São elas: proteger a saúde dos atletas e de todos os envolvidos e apoiar a contenção do vírus Covid-19; proteger os interesses dos atletas e do esporte olímpico; e respeitar o calendário global de esportes.

Foto: Reprodução / Site (olympic.org)   

"Quero agradecer às Federações Internacionais pelo apoio unânime e às Associações Continentais dos Comitês Olímpicos Nacionais pela grande parceria e pelo apoio no processo de consulta nos últimos dias. Também gostaria de agradecer à Comissão de Atletas do COI, com quem mantemos contato constante. Com este anúncio, estou confiante de que, trabalhando em conjunto com o Comitê Organizador de Tóquio 2020, o Governo Metropolitano de Tóquio, o Governo Japonês e todas as outras partes interessadas, podemos superar esse desafio sem precedentes. Atualmente, a humanidade se encontra em um túnel escuro. Estes Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 podem ser uma luz no fim deste túnel", declarou Thomas Bach.

"É uma notícia fantástica podermos encontrar novas datas tão rapidamente para os Jogos de Tóquio 2020. As novas datas garantem segurança aos atletas e tranquilizam as partes interessadas. Quando os Jogos Paralímpicos acontecerem em Tóquio no próximo ano, eles serão uma exibição extraespecial da humanidade, unindo-se como uma única celebração global da resiliência humana e uma sensacional mostra de esporte. Faltando 512 dias para os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, a prioridade para todos os envolvidos no Movimento Paralímpico deve ser o de se manter em segurança com seus amigos e familiares durante este período difícil e sem precedentes", afirmou o brasileiro Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC).

"É necessário um certo período de tempo para a seleção e qualificação dos atletas e para seu treinamento e preparação, e o consenso foi de que seria preferível a realização dos Jogos remarcados durante as férias de verão no Japão. Em termos de transporte, organização de voluntários e fornecimento de ingressos para aqueles no Japão e no exterior, achamos que seria melhor reprogramar os Jogos para exatamente um ano depois do planejado, no verão de 2021. A programação do evento é a pedra angular dos preparativos futuros, e estou convencido de que tomar essa decisão prontamente ajudará a acelerar os preparativos futuros. Gostaria de agradecer a todas as partes interessadas, incluindo a cidade anfitriã, Tóquio, e o Governo do Japão pelo trabalho árduo durante esse curto período. O Comitê Organizador de Tóquio 2020 continuará trabalhando duro para o sucesso dos Jogos no ano que vem", destacou Mori Yoshiro.

"Considerando o surto global de coronavírus, precisamos de um certo prazo antes de nos prepararmos totalmente para a entrega de jogos seguros e protegidos para os atletas e espectadores. Além disso, a preparação para as novas datas ocorrerá sem problemas, pois as datas coincidem com o mesmo período das datas originais da competição, o que ajudará na emissão de bilhetes, destacamento de equipes locais, voluntários e transporte. Portanto, acredito que celebrar a abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 em 23 de julho de 2021 é o ideal. Os atletas, voluntários, portadores da tocha e governos municipais locais estavam preocupados com a situação. Como agora temos novas datas concretas, o Governo Metropolitano de Tóquio comprometerá todos os seus recursos e trabalhará em estreita colaboração com o Comitê Organizador de Tóquio 2020, o governo nacional e outras partes interessadas para se preparar totalmente para a realização de Jogos seguros e protegidos", finalizou Koike Yuriko.


Notícia Coronavírus Covid-19 pandemia esporte gestão adiamento novas datas COI Japão Jogos Olímpicos Tóquio 2020