A Federação Internacional de Atletismo (Iaaf) decidiu remodelar a Diamond League, série anual de competições do esporte disputadas em etapas desde 2010. O principal objetivo das mudanças, segundo a entidade, é tornar os eventos mais atrativos para os espectadores e conquistar, assim, maior audiência.

De acordo com a Iaaf, a partir de 2020, a duração de cada etapa da Diamond League será de uma hora e meia, meia hora a menos do que o tempo atual. Além disso, para tornar o evento ainda mais dinâmico, provas de pista que excedam os 3 mil metros não farão mais parte do programa.

Foto: Reprodução

Com as mudanças, o número de modalidades contempladas em cada etapa cairá de 32 para 24, assim como o número de etapas em si, que diminuirá de 14 para 12. A Iaaf ainda acredita que a remodelação ajudará os atletas, que vêm tendo calendários considerados pesados nos últimos anos.

"Pretendemos também fazer uma abordagem inovadora fora dos estádios e nos centros das cidades em que ocorrem as etapas para que as pessoas possam enxergar melhor os eventos e se tornem fãs do atletismo", declarou Sebastian Coe, presidente da Iaaf.

A ideia é parecida com o que faz a Champions League, que sempre faz com que a cidade que sedia a final da temporada respire o jogo e o torneio, seja no próprio estádio, seja nos principais pontos turísticos da cidade.

Apesar das decisões já tomadas para a temporada 2020, a Iaaf também se concentra em tomar atitudes para dar maior visibilidade à edição deste ano da Diamond League. O calendário começa em 3 de maio, com a etapa de Doha, no Qatar, e vai até 6 de setembro, com o término em Bruxelas, na Bélgica.


Notícia Diamond League Iaaf estratégia atletismo mercado gestão marketing remodelação